Como oferecer um plano de carreira em startups?

Comece contratando pessoas com o perfil de empreendedores internos, que aceitam e até gostam de ambientes sem estruturas rígidas
 (Dreamstime.com)
(Dreamstime.com)
E
Editado por Priscila ZuiniPublicado em 13/04/2012 às 14:51.

Quais mercados digitais têm mais potencial?
Respondido por Othamar Gama Filho, especialista em gestão de pessoas

Startup é por definição um ambiente onde normalmente a única certeza é a mudança. Uma empresa onde quase sempre o responsável pela gestão faz o cafezinho para os visitantes, participa das grandes vendas e também controla as finanças. Independente de ser financiada por um grande grupo de investidores ou pelas economias pessoais do próprio empreendedor, a cultura de “bootstrapping” faz parte do dia-a-dia de uma startup.

Isso significa que a empresa é gerida com o mínimo de dinheiro externo e todos os colaboradores de assumem vários papéis. Neste ambiente, não é possível implementar um plano de carreira para os seus colaboradores - o que é de extrema importância na retenção de talentos.

Mas, é possível mitigar os efeitos da falta de um plano de carreira com a contratação equilibrada de colaboradores com um perfil de startup e o esboço de um planejamento de carreira flexível para os principais departamentos.
Comece contratando pessoas com o perfil de empreendedores internos, que aceitam e até gostam de ambientes sem estruturas rígidas e com autonomia, e são multidisciplinares.

Procure pessoas que já tiveram a experiência de trabalhar em uma startup e tiveram sucesso. Seja franco e conscientize o candidato quanto às expectativas logo na primeira entrevista.

Esboce possíveis caminhos de crescimento dentro de departamentos básicos internos, como o financeiro e o comercial.

Entenda que você não vai conseguir reter todos os talentos nem competir par a par com as grandes empresas. Por isso, apele para o que você tem a oferecer, como flexibilidade, possibilidade de crescimento rápido e velocidade na tomada de decisões.

Utilize políticas de stock options com muita moderação, apenas após o colaborador comprovar que compartilha sua visão e realmente veste a camisa.

Assim que não for mais possível lembrar mais o nome de todos os seus colaboradores contrate uma consultoria externa para ajudá-lo no desenvolvimento de um plano de cargos e salários e de avaliação de desempenho.

É claro que não é apenas de risco e desorganização que colaboradores que aceitam o desafio de trabalhar em uma startup vivem. O interesse deles está, sobretudo, na oportunidade de crescimento tão rápido quanto a velocidade de crescimento da empresa.

 


Othamar Gama Filho é diretor executivo da consultoria Recruiters e especialista em tecnologias de análise de perfil de candidatos.

Envie suas dúvidas com a palavra RH no assunto da mensagem para examecanalpme@abril.com.br.