Banco Original lança plataforma de e-commerce para pequenas empresas

A ferramenta foi desenvolvida em parceria com a Venda+ para facilitar a criação de lojas online por pequenos empreendedores 

O Banco Original lança a partir da próxima quarta-feira, 4, uma plataforma virtual focada em pequenas empresas que queiram vender online. Em parceria com a Venda+, empresa especializada em e-commerce, o banco desenvolveu uma ferramenta que permite que qualquer lojista crie em dez minutos uma loja completa para vender pela internet. 

“Estamos muito satisfeitos em anunciar a parceria com a Venda+, que é uma solução simples e fácil de implementar, oferecendo um benefício muito importante para os nossos clientes neste momento em que os negócios precisam se reinventar para sobreviver”, diz Simão Kovalski, diretor de meios de pagamentos do Banco Original. 

Os pequenos e médios empreendedores podem usar o sistema da Venda+ para cadastrar seus produtos, montando uma vitrine virtual, e recebendo os pagamentos via cartão de crédito. O sistema está integrado ao Google Meu Negócio, o que aumenta a exposição da marca no buscador do Google. 

As empresas que quiserem criar suas lojas online pelo serviço terão que pagar uma assinatura mensal que varia entre 25 e 95 reais por mês. “Não precisa nem ser cliente do banco ou pessoa jurídica. Uma pessoa física que vende bolos no bairro pode entrar e criar sua loja virtual”, diz Kovalski. 

O projeto começou a ser desenvolvido em abril de 2020, quando o banco percebeu que muitos dos seus clientes estavam enfrentando dificuldades com a pandemia. Hoje, o Original tem 150.000 clientes “pessoas únicas”, que misturam contas pessoais com empresariais, assim como 300.000 contas de empreendedores.

“Entendemos que demoramos a vir, mas quisemos trazer uma solução completa que vai conseguir chegar até boa parte dos clientes que não possuem uma solução de e-commerce com preço justo”, diz o diretor do Original. A meta do banco é ter 450.000 clientes usando o serviço até o final do ano. 

Com a nova solução, a expectativa da instituição financeira é estreitar a relação com esse público de empreendedores, considerado “estratégico”. Outra ação do banco digital para se reafirmar como aliado das pequenas e médias empresas foi o anúncio de que as transações realizadas pelo novo sistema de pagamentos Pix não serão taxadas. Outros concorrentes, como Nubank, anunciaram o mesmo

Desde março, com o isolamento social provocado pela pandemia, milhares de pequenas empresas precisaram migrar às pressas suas operações do balcão para a internet. De março a julho, mais de 150.000 varejistas aderiram aos e-commerce, segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), de apoio ao varejo digital. É um ritmo três vezes superior ao de antes da pandemia. Para saber mais sobre o crescimento do pequeno varejo no mundo digital, confira esta reportagem da revista EXAME

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também