Startup argentina oferece opção grátis para pequeno comércio vender online

Aplicativo permite comprar produtos de pequenos estabelecimentos de bairro e recebê-los em casa em até 15 minutos

Os pequenos negócios brasileiros ganharam mais uma opção para vender online, a plataforma da Wabi, startup argentina que chegou ao Brasil em 2020. A empresa tem um aplicativo que permite que pequenos mercados, padarias, confeitarias, e lojas de conveniências ofereçam seus produtos para clientes da mesma cidade ou bairro. 

A principal vantagem do Wabi para os comerciantes é que ele não cobra taxas para ser utilizado. O modelo de negócio da startup prevê que grandes indústrias alimentícias, que depende do pequeno varejo para escoar sua produção, financiem os custos de operação do aplicativo. 

A startup foi criada em 2019 dentro da incubadora argentina YopDev. O projeto, que tem como objetivo de digitalizar o varejo de bairro da América Latina, foi impulsionado pela Coca-Cola Argentina. Hoje, a plataforma já está conecta mais de seis mil estabelecimentos de sete países: Argentina, Brasil, Colômbia, República Dominicana, México, Chile, Peru e Uruguai. 

No Brasil, a operação foi iniciada no Rio de Janeiro e em São Paulo no começo de 2020. Com a crise causada pela pandemia de coronavírus, a empresa decidiu acelerar a operação para poder ajudar os pequenos negócios. Segundo pesquisa do Sebrae feita no começo de abril, 90% das micro e pequenas empresas do varejo tradicional tiveram quedas no faturamento por causa da crise. Para 49% delas, a venda online foi a saída encontrada para sobreviver.

“As vendas na plataforma triplicaram desde março até hoje”, diz Carla Papazian, diretora nacional da Wabi no Brasil. Estabelecimentos que estavam recebendo em média 15 pedidos por dia conseguiram, com o aplicativo, saltar para 60. A demanda cresceu tanto que as empresas precisaram contratar novos motoboys para dar conta de todas as entregas no prazo de 15 minutos estipulado pelo app.

Somente em abril, mais de 20.000 pedidos foram realizados através do aplicativo da empresa no Brasil. Com o crescimento, a startup planeja expandir sua operação pelo país em breve, especificamente nas cidades de Recife e Fortaleza. Até o final do ano, a meta é ter 3.000 lojas cadastradas em São Paulo e 1.500 no Rio.

“A expectativa é auxiliar 3,5 milhões de estabelecimentos em toda a América Latina. Temos a certeza que o processo de digitalização é irreversível e os lojistas que se aproveitarem dessa oportunidade terão condições de aprimorar a gestão de seu negócio”, afirma Papazian.

Como funciona 

O aplicativo da Wabi vende bens de consumo básicos para o consumidor, como alimentos, bebidas, produtos de limpeza, higiene, enlatados e doces. A disponibilidade de produtos varia conforme o estoque dos estabelecimentos cadastrados perto do usuário. 

Quando o consumidor monta seu carrinho de compras e finaliza o pedido, a plataforma envia um alerta para todas as lojas da vizinhança cadastradas. A que aceitar primeiro monta a cesta de produtos e sai para a entrega.

O pagamento pode ser feito em dinheiro ou por cartão diretamente para o lojista. Caso o cliente pague pela plataforma, usando a ferramenta WabiPay, a startup repassa o dinheiro em até 72 horas para o comerciante sem cobrar taxas. 

“As pessoas são atendidas por estabelecimentos localizados num raio máximo de três quilômetros de onde foi realizado o pedido. Isso garante mais conforto e maior conveniência, de forma rápida e segura”, diz Papazian.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 1,90

Nos três primeiros meses,
após este período: R$ 15,90

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.