Veículos importados têm crescimento de 17,1% nas vendas em março

Marcas associadas à Abeifa têm aumento de até 163% nos emplacamentos, com destaque para Land Rover e Porsche

Land Rover teve maior crescimento entre as marcas da Abeifa

Land Rover teve maior crescimento entre as marcas da Abeifa (Land Rover/Divulgação)

Seguindo o crescimento do mercado automotivo — que, de acordo com dados preliminares da agência Autoinforme, foi de 11,9% em relação ao último mês —, os importados também tiveram aumento dos emplacamentos quando comparados a fevereiro deste ano, com crescimento de 17,1%.

Segundo a Abeifa, associação de importadores e fabricantes de veículos, foram trazidos de fora 2.159 unidades em março. Isso representa melhoria de 3,2% em relação ao mesmo período de 2020. Na soma do primeiro trimestre, com 6.013 vendas, a queda foi de 16,1% em relação ao ano passado.

Discovery Sport cresceu até 163,3% nas vendas

Discovery Sport cresceu até 163,3% nas vendas (Land Rover/Divulgação)

“Com vendas represadas em fevereiro, por causa do desequilíbrio na cadeia mundial de suprimentos a partir de dezembro de 2020 e janeiro de 2021, em março registramos crescimento tanto na importação como na produção nacional”, contextualiza João Henrique Oliveira, presidente da entidade.

Das 15 marcas associadas à Abeifa, quatro também produzem veículos no país: BMW, Caoa Chery, Land Rover e Suzuki. Juntas, emplacaram 2.159 unidades nacionalizadas no último mês, o que representa alta de 54,4% frente a fevereiro e de 37,4% quando comparado ao mesmo período de 2020.

No acumulado do primeiro trimestre de 2021, foram comercializadas 9.040 unidades feitas no Brasil. Ou seja, 11% mais que os 8.142 veículos que no ano anterior. Isso ajudou a reduzir a queda de vendas das empresas associadas em relação a 2020, com 15.053 vendas no período e recuo de 1,7%.

Jaguar amargou pior queda na vendas em relação a 2020

Jaguar amargou pior queda na vendas em relação a 2020 (Jaguar/Divulgação)

“Nossas associadas ainda vivem momentos de muita apreensão e preocupação com a paridade cambial e o cenário de pandemia por covid-19. Estamos preocupados, sobretudo, com a saúde financeira da rede de concessionárias, pertencente a empresários locais e regionais”, explica Oliveira.

Considerando apenas os importados, a participação no mercado interno de veículos leves (que, segundo a Abeifa, teve 177.109 emplacamentos em março) foi de 1,2% do total. Entretanto, somando os veículos trazidos de fora aos produzidos no país, a participação de marcas associadas é de 3,32%.

Marca pertence ao mesmo grupo da Land Rover

Marca pertence ao mesmo grupo da Land Rover (Jaguar/Divulgação)

Entre os destaques está a Land Rover, que teve crescimento de 163,3% nas vendas do Discovery Sport — único modelo feito pela empresa no Brasil — em relação fevereiro e 90,1% comparado a março de 2020. Já a Porsche, que vendeu 380 unidades em março, cresceu 90% e 81%, respectivamente.

Por outro lado, a Jaguar, que pertence ao mesmo grupo da Land Rover, amargou as piores quedas entre os importados, com redução de 81,4% no primeiro trimestre quando comparado ao mesmo período de 2020. Entre os fabricantes nacionais, a Suzuki teve o maior recuo, com diminuição de 46,5%.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.