Valor de lançamentos da Rodobens cai 21% no 2º tri

Companhia lançou projetos com valor geral de vendas (VGV) total de R$ 162 milhões entre abril e junho

	Operários trabalham em uma construção
 (Alexandre Battibugli / VOCÊ S/A)
Operários trabalham em uma construção (Alexandre Battibugli / VOCÊ S/A)
C
Circe BonatelliPublicado em 15/07/2014 às 19:19.

São Paulo - A Rodobens Negócios Imobiliários lançou projetos com valor geral de vendas (VGV) total de R$ 162 milhões entre abril e junho deste ano, com recuo de 21,36% na comparação com igual período do ano passado, de acordo com relatório operacional prévio, divulgado nesta terça-feira, 15.

A participação da companhia nos lançamentos do segundo trimestre de 2014 foi de 73%, fatia abaixo dos 100% registrados no mesmo trimestre de 2013.

Entre abril e junho foram lançados três empreendimentos: o Integrato Iguatemi (São José do Rio Preto-SP) e o La Piazza (Fortaleza-CE) no segmento de incorporação residencial, e um loteamento em Feira de Santana-BA, informou a empresa.

Já no semestre, o volume total lançado atingiu um VGV de R$ 245 milhões, o que representa recuo de 38% ante os seis primeiros meses de 2013.

As vendas contratadas totais atingiram R$ 135 milhões no segundo trimestre deste ano, o que equivale a um declínio de 52,5% na comparação com igual período do ano passado. A participação da Rodobens nas vendas subiu de 81% para 86%.

"Além de um ano que vem se mostrando mais desafiador, neste trimestre, como já esperado, o evento da Copa do Mundo afetou o volume de vendas do período", afirmou a Rodobens, no relatório.

A velocidade de vendas (VSO) atingiu 16% no segundo trimestre, nível abaixo dos 18% do primeiro trimestre. Os projetos recém-lançados representaram 29% das vendas no segundo trimestre, ante 5% no primeiro trimestre. "Isso foi resultado da disciplina de planejar e avaliar o melhor momento para lançar os empreendimentos", afirmou a companhia.

Estoque

A Rodobens possuía, no fim de junho, estoque a valor de mercado de R$ 716 milhões em VGV, somando 3.408 unidades. A participação das unidades concluídas no volume total de estoque da companhia manteve-se estável em 6% do estoque total.

No segundo trimestre foram concluídas 1.203 unidades, frente a 1.456 no primeiro trimestre e 802 no segundo trimestre de 2013, conforme critério Habite-se.

Em termos de VGV total, as unidades entregues representaram R$ 120 milhões, sendo R$ 86 milhões enquadrados no programa Minha Casa, Minha Vida e R$ 34 milhões na modalidade de financiamento com recursos da caderneta de poupança.

O repasse e desligamento de clientes no segundo trimestre totalizou R$ 131 milhões, 10% acima dos R$ 119 milhões do primeiro trimestre deste ano.