A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Unidade de aviões comerciais da Boeing fará demissões em 2017

A BCA disse que focaria na redução de custos não trabalhistas no ano que vem, em meio a um ambiente competitivo para seu negócio de aviões

A unidade de aviões comerciais da Boeing disse nesta segunda-feira que reduzirá sua força de trabalho em 2017, após cerca de 8 por cento dos postos de trabalho terem sido cortados desde o início de 2016.

A empresa oferecerá um programa de demissão voluntária no início de 2017, acrescentando que demissões involuntárias podem ocorrer em alguns casos, disse a Boeing Commercial Airplanes (BCA), em memorando interno.

A redução de empregos deste ano inclui o corte de 10 por cento dos executivos e gerentes.

A BCA disse que focaria na redução de custos não trabalhistas no ano que vem, em meio a um ambiente competitivo para seu negócio de aviões.

A Boeing disse na semana passada que diminuiria a produção de seu jato executivo 777 para cinco por mês em agosto de 2017, uma redução de 40 por cento ante a atual taxa de 8,3 por mês, uma vez que gastará mais para produzir novos modelos.

Um porta-voz da divisão disse que os funcionários que estão participando do programa de demissão voluntária receberão um montante fixo com o salário de uma semana para cada ano trabalhado, com um limite máximo de 26 semanas.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também