Uber é multada em US$ 20 mil por espionar passageiros

Repórter do Buzzfeed em 2014 moveu a ação após ser seguida por um executivo da empresa

São Paulo – O último episódio envolvendo o Uber mostra que o serviço vem causando polêmica não só aqui no Brasil. A empresa foi multada em Nova York com uma punição de aproximadamente US$ 20 mil por ter utilizado seus recursos para espionar usuários.

Tudo começou em 2014, quando uma repórter do Buzzfeed foi seguida por um executivo do Uber, Josh Mohrer, que usou um recurso de rastreamento que monitora os carros da empresa e também armazenar os dados do cliente que solicitou a corrida.

A briga não parou por aí. Na mesma época, Emil Michael, outro executivo da companhia, sugeriu que o Uber utilizasse seus recursos para “dar o troco na impressa” que criticava seus alguns de seus métodos.

A idéia era obter informações da vida pessoal dos profissionais e expô-las.

Além da multa, a sanção obrigou a empresa a se comprometer em só usar o recurso chamado de “God View” em extrema necessidade, sem atentar contra a privacidade de seus funcionários e usuários.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.