Telefônica vai cortar custos na Espanha

Empresa pode reduzir 20% da atuação na Espanha para se focar no Brasil

Madri - A Telefônica tem espaço para cortar sua força de trabalho em 20 por cento nos próximos 3 anos para aumentar produtividade e reduzir custos, afirmou a empresa em conferência com investidores, nesta quinta-feira.

A Telefônica tem perdido clientes para operadoras que cobram preços mais baratos na Espanha, onde consumidores enfrentam um ambiente econômico difícil e desemprego afetando uma em cada cinco pessoas.

"Eu creio que isto é o que estavamos esperando ouvir, especialmente uma vez que não prevemos uma retomada do crescimento na Espanha nos próximos anos. Portanto, o único cenário visível era uma contínua queda do Ebitda", disse um analista de telecomunicações na reunião.

A Telefônica também informou que a tendência em direção à competição ferrenha na Espanha não deve aumentar muito mais.

Em contraste, a companhia espanhola espera que suas unidades na América Latina, particularmente no Brasil, continuem a superar o crescimento modesto de seus negócios na Europa.

Na quarta-feira, a Telefônica informou que está prevendo um crescimento anual composto de receita de 1 a 4 por cento entre 2010 e 2013, em meio à expansão esperada de 30 a 35 por cento nos serviços de dados móveis.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.