Suzano pagará mais R$750 mi para ficar com florestas da Duratex em SP

Aquisição envolve 20 mil hectares de áreas rurais e 5,6 milhões de metros cúbicos de madeira

São Paulo – A Suzano anunciou nesta segunda-feira que vai exercer opção para comprar um segundo lote de florestas da Duratex no Estado de São Paulo, em uma operação envolvendo cerca de R$ 750 milhões.

A aquisição envolve 20 mil hectares de áreas rurais e 5,6 milhões de metros cúbicos de madeira, informou a Suzano, que em fevereiro anunciou a compra de 9,5 mil hectares, e 1,2 milhão de metros cúbicos de madeira, da Duratex no Estado por R$ 308 milhões.

Segundo a Suzano, a segunda etapa da operação já foi aprovada por autoridades e o negócio deve ser concluído “em breve”.

A Suzano tem sete fábricas no país, das quais três no Estado de São Paulo: Limeira, Suzano e Rio Verde.

O anúncio da Suzano veio no final do prazo para a empresa exercer a opção e após a empresa fechar acordo no início do ano para incorporar a rival de maior porte Fibria.

Enquanto isso, a transação acontece também em um momento em que a Duratex reorganiza seus ativos para ficar menos dependente do fraco mercado de construção civil brasileiro. No final de junho, a empresa painéis de madeira e louças sanitárias anunciou joint-venture com a austríaca Lenzing para construção de uma fábrica de celulose solúvel que exigirá investimentos de 1 bilhão de dólares. A maior parte do investimento da Duratex no empreendimento será por meio de ativos florestais da empresa na região do Triângulo Mineiro.

Com a venda do segundo lote para a Suzano, a Duratex informou que terá um lucro líquido extraordinário de R$ 360 milhões.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.