Sprint reduz prejuízo trimestral com aumento de assinantes

Empresa, majoritariamente controlada pela japonesa SoftBank, disse que sua perda líquida reduziu-se para 283 milhões de dólares

A Sprint informou nesta quarta-feira que reduziu seu prejuízo trimestral com corte de custos pela operadora de telefonia móvel dos EUA como parte do plano de reestruturação e adicionando assinantes que pagam fatura mensal.

A empresa, majoritariamente controlada pela japonesa SoftBank, disse que sua perda líquida reduziu-se para 283 milhões de dólares, ou 0,07 dólar por ação no trimestre encerrado em 31 de março, ante 554 milhões, ou 0,14 dólar por ação.

A receita operacional líquida aumentou 5,8 por cento, para 8,54 bilhões de dólares.

A Sprint disse que adicionou 42 mil assinantes de telefonia que pagam fatura mensal.

A empresa provavelmente enfrentará perguntas de analistas sobre as perspectivas de fusão em sua teleconferência. A Comissão Federal de Comunicações dos Estados Unidos (FCC, na sigla em inglês) proibiu negociações de fusões entre empresas de telecomunicações por mais de um ano, quando fez um leilão de 19,8 bilhões de dólares de emissoras de rádio para uso sem fio.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.