Negócios

Queda no preço do petróleo afeta recuperação da Caterpillar

A empresa, já afetada por queda da demanda por máquinas de mineração, enfrenta desaceleração nas vendas porque as empresas de petróleo estão reduzindo gastos


	Caterpillar: empresa sentirá o impacto no começo de 2015 porque as perfurações estão sendo ajustadas e a exploração está diminuindo
 (Daniel Acker/Bloomberg)

Caterpillar: empresa sentirá o impacto no começo de 2015 porque as perfurações estão sendo ajustadas e a exploração está diminuindo (Daniel Acker/Bloomberg)

DR

Da Redação

Publicado em 26 de dezembro de 2014 às 20h30.

Chicago - A Caterpillar Inc., já afetada por uma queda da demanda por suas máquinas de mineração, enfrenta uma desaceleração das vendas de compressores, bombas e turbinas de gás porque as empresas de petróleo estão reduzindo gastos.

A Caterpillar sentirá o impacto no começo de 2015 porque as perfurações estão sendo ajustadas e a exploração está diminuindo, disse o presidente e CEO Doug Oberhelman à Bloomberg Television em uma entrevista no dia 22 de dezembro.

Embora a Caterpillar tenha previsto em outubro que as vendas estagnariam ou teriam um crescimento mínimo em 2015, agora essa talvez seja uma visão otimista por causa da queda do preço do petróleo bruto nos últimos dois meses, disse Sameer Rathod, analista da Macquarie Group Ltd., em um relatório publicado no dia 16 de dezembro.

“A conclusão é que se trata de um novo risco para a perspectiva de lucros da Caterpillar em 2015”, disse Matt Arnold, analista da Edward Jones Co. em St. Louis.

O segmento de energia e transporte da Caterpillar tinha sido um ponto brilhante em meio à escuridão dos mercados de construção e mineração. A empresa tinha experimentado uma diminuição da receita de cerca de US$ 10 bilhões desde 2012 porque preços mais baixos de metais e do carvão fizeram com que as companhias mineradoras comprassem menos escavadeiras e caminhões. As vendas de equipamentos para construção vêm se recuperando lentamente desde a recessão.

Embora as famosas máquinas escavadoras e os caminhões amarelos da empresa com sede em Peoria, Illinois, continuem sendo o núcleo dos negócios, a empresa se expandiu para o mercado de energia com a aquisição da fabricante alemã de motores MWM Holding GmbH em 2011. Talvez a Caterpillar analise mais transações no setor de petróleo e gás, disse Oberhelman no dia 22 de dezembro.

Impacto do petróleo

As turbinas da Caterpillar se encontram em torres de perfuração de petróleo offshore e seus motores e compressores são utilizados para transportar petróleo de poços para oleodutos e vagões. O setor de petróleo e gás responde por cerca de US$ 6 bilhões a US$ 7 bilhões das vendas.

Como o petróleo se encaminha para seu maior recuo anual desde 2008, as empresas de energia estão se apressando para ajustar custos. A Continental Resources Inc., produtora americana de petróleo obtido das formações rochosas de xisto, disse neste mês que planeja reduzir 41 por cento dos gastos. Diferenciais mais amplos das taxas de juros de créditos de yields altos para empresas de energia são um fator negativo para aqueles que estão procurando financiar nova infraestrutura em petróleo e gás, disse Rathod.

Embora a receita total da empresa aumente 2,1 por cento para US$ 56,3 bilhões no ano que vem, segundo a média de estimativas, o valor é menor do que a média de US$ 57,2 bilhões no dia 31 de outubro.

Em risco

A Caterpillar provavelmente apresente sua previsão inicial de lucros para 2015 no dia 27 de janeiro, quando a empresa anunciar seus lucros no quarto trimestre. Essa diretriz poderia decepcionar, disse Rathod da Macquarie, que tem o equivalente a uma recomendação de venda para as ações. Segundo as estimativas, 15 por cento da receita obtida pela Caterpillar com maquinário e até 20 por cento dos seus lucros operacionais poderiam estar em risco devido à desaceleração do setor de energia, disse ele.

Com sua sensibilidade para o ritmo da construção e da demanda por commodities, a Caterpillar costuma ser considerada indicadora de tendências econômicas. Contudo, mesmo que preços mais baixos do petróleo possam afetar um segmento da empresa, eles poderiam acabar ajudando o conjunto da economia, tornando-se assim um ponto positivo para a Caterpillar, disse Lawrence De Maria, analista da William Blair Co. em Nova York, que tem uma recomendação de compra para as ações. O CEO da Caterpillar fez a mesma observação.

No prazo mais curto, os clientes da Caterpillar sentirão os efeitos dos preços atuais do petróleo, depois de anos com níveis de US$ 100 ou mais, disse Oberhelman. “Não há dúvidas a respeito”.

Acompanhe tudo sobre:CaterpillarEmpresasEmpresas americanasEnergiaIndústriaIndústria do petróleoIndústrias em geralPetróleoVendas

Mais de Negócios

Morre Paulo Fernando Fleury, um dos ícones da logística empresarial no país

Franquia de sucesso: como a Domino’s transformou um empréstimo de US$ 900 em um negócio bilionário

Sob nova gestão, iFood prepara investimentos em startups e mira verticais de mercado e de benefícios

Colaboração entre Dell e Microsoft facilita a vida de empresas na gestão do ambiente multicloud

Mais na Exame