Procon-SP e Itapemirim assinam termo para ressarcir consumidores

A ITA também se comprometeu a transportar pessoas afetadas para a cidade onde moram, sendo que o deslocamento deve ser feito prioritariamente por meio aéreo
 (Foto/Getty Images)
(Foto/Getty Images)
A
Agência Brasil

Publicado em 28/12/2021 às 18:22.

Última atualização em 28/12/2021 às 18:38.

A Itapemirim Transportes Aéreos (ITA) e a Fundação Procon SP assinaram hoje, 28, um Termo de Compromisso Voluntário pelo qual a empresa se compromete a fazer o reembolso integral a quem fizer reclamação no site do órgão de defesa do consumidor. Em caso de descumprimento, a empresa será penalizada em 5 milhões de reais. A ITA suspendeu seus serviços no dia 17 de dezembro, às vésperas das festividades de final de ano.

Segundo o Procon-SP, pelo termo, “a empresa obriga-se a encaminhar os pedidos de reembolso e providenciar a imediata requisição de estorno junto à instituição financeira responsável pelo cartão de crédito no prazo máximo de dez dias”. Para as compras feitas de forma parcelada, os estornos irão ocorrer na forma e no prazo do cartão.

A ITA também se comprometeu a transportar pessoas afetadas para a cidade onde moram, sendo que o deslocamento deve ser feito prioritariamente por meio aéreo. Em caso de indisponibilidade, pode ser oferecido outro meio de transporte. A empresa também fica responsável pelo pagamento das despesas com hospedagem, alimentação e transporte arcadas pelos consumidores. Se o transporte ocorrer por meio rodoviário, a ITA compromete-se ao reembolso integral da passagem aérea.

Ficou estabelecido ainda que a empresa vai disponibilizar um canal de atendimento 24 horas, por telefone, para o Procon-SP e demais unidades de Procons estaduais. E o termo estabeleceu que a Itapemirim reforce os canais de atendimento ao consumidor, inclusive o presencial nos aeroportos de Guarulhos e Congonhas.

O Procon-SP informou que o acordo não isenta a ITA de responsabilidade administrativa ou judicial.

A ITA entrou em operação no final de junho e operava nos aeroportos de São Paulo-Guarulhos, Brasília, Belo Horizonte-Confins, Rio de Janeiro-Galeão, Porto Alegre, Porto Seguro (BA), Salvador, Curitiba, Fortaleza, Florianópolis, Maceió, Natal e Recife.