Preço das commodities afeta lucro da Rio Tinto em 2012

A empresa teve seu primeiro prejuízo líquido anual em 2012, de US$ 2,99 bilhões, em comparação ao lucro de US$ 5,83 bilhões obtido em 2011

Melbourne - A Rio Tinto teve seu primeiro prejuízo líquido anual em 2012, de US$ 2,99 bilhões, em comparação ao lucro de US$ 5,83 bilhões obtido em 2011, prejudicada por uma forte queda nos preços das commodities e por quase US$ 14 bilhões em despesas com a redução do valor de ativos.

Durante o ano passado o preço médio do minério de ferro, que é a principal fonte de ganhos da mineradora, caiu 23%.

A receita da companhia diminuiu 16% no ano passado, para US$ 50,97 bilhões, de US$ 60,54 bilhões um ano antes. Excluindo baixas contábeis e outros itens extraordinários, a segunda maior mineradora do mundo - atrás apenas da Vale - teve lucro de US$ 9,3 bilhões em 2012, uma queda de 40% em relação aos US$ 15,55 bilhões do ano anterior, mas levemente acima da previsão dos analistas de US$ 9,08 bilhões.

As ações da Rio Tinto fecharam com alta de 2,28% na Bolsa de Sydney e, às 6h50 (de Brasília), subiam 1,05% em Londres.

As grandes mineradoras globais têm sido forçadas pelos preços baixos do minério a cortar custos e projetos enquanto enfrentam exigências dos investidores por maiores retornos depois de anos de investimentos pesados em expansão de minas e aquisições. Em novembro a Rio Tinto informou que cortaria os custos em mais de US$ 5 bilhões até o fim de 2014 e reduziria os gastos com exploração.

Hoje a companhia reafirmou esses planos. "Sob a minha liderança, a Rio Tinto terá foco contínuo na busca de maior valor para os acionistas", afirmou Sam Walsh, novo executivo-chefe da empresa.

Ex-diretor da divisão de minério de ferro da Rio Tinto, Walsh substituiu Tom Albanese em meados de janeiro, depois de a companhia reduzir o valor de seus ativos de alumínio e de carvão.

A Rio Tinto, formada em Londres em 1873, não registrava prejuízo anual desde antes de ter suas ações listadas em duas bolsas depois da fusão de seus ativos no Reino Unido e na Austrália, em 1995. A mineradora declarou dividendo de US$ 1,67 por ação, uma alta de 15% sobre 2011. As informações são da Dow Jones.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também