Negócios
Acompanhe:

Os maiores filantropos americanos doaram US$ 27 bilhões em 2022. Saiba quem lidera a lista

Em 2022, a estimativa é de que o Oráculo de Omaha tenha feito contribuições em valores superiores a US$ 5,4 bilhões

 (Kevin Lamarque/Reuters)

(Kevin Lamarque/Reuters)

M
Marcos Bonfim

Publicado em 23 de janeiro de 2023, 18h59.

Última atualização em 23 de janeiro de 2023, 22h16.

A crise econômica abalou fortunas ao longo de 2022, Elon Musk que o diga. Por um lado, um grupo de bilionários americanos manteve as contribuições para apoiar causas diversas em um momento em que o mundo se torna cada vez mais desigual em termos socioeconômicos.

Os 25 maiores filantropos dos Estados Unidos doaram US$ 27 bilhões, 35% a mais em relação ao ano de 2021. Somando as contribuições que fizeram ao longo de sua vida, o valor chegou a US$ 196 bilhões — um ano antes, a quantia correspondia a US$ 169 bilhões, de acordo com dados da Forbes.

Eles detêm, juntos, fortuna avaliada em US$ 939 bilhões, de acordo com estimativa da revista. Na comparação com os números de 2021, registraram uma diminuição de cerca de 15%, perdendo US$ 164 bilhões.

Para chegar aos números, a Forbes considerou valores já desembolsados pelas fundações. As quantias direcionadas, porém não empenhadas, não foram contabilizadas, a exemplo da doação de US$ 20 bilhões anunciada por Bill Gates para a Fundação Bill e Melinda Gates.

Quem lidera a lista de doadores

O megainvestidor Warren Buffett é o principal doador ao longo do tempo, com valor estimado em US$ 51,5 bilhões.

Ele é o fundador da Berkshire Hathaway, um conglomerado que reúne 30 empresas em setores como seguros e resseguros, serviços públicos e energia, transporte ferroviário de carga, manufatura, varejo e serviços.

Em 2022, a estimativa é de que o Oráculo de Omaha — referência ao conhecimento de Warren Buffett sobre o mercado financeiro e à cidade onde ele nasceu — tenha feito contribuições em valores superiores a US$ 5,4 bilhões.

O valor só não é maior do que as doações de MacKenzie Scott, uma das mulheres mais ricas do mundo e ex-esposa de Jeff Bezos, fundador da Amazon. Ela direcionou para a filantropia US$ 5,82 bilhões.  

Entre as destinações principais dos recursos de Buffett, estão iniciativas para melhorar a saúde e para a redução da pobreza.

Em 2006, o bilionário prometeu que doaria quase toda a sua fortuna e desde então vem fazendo transferências anuais. A Fundação Bill & Melinda Gates tem sido um destino frequente das contribuições do executivo, além das quatro instituições fundadas pelos seus três filhos e a sua falecida esposa.

No fim de novembro, ele anunciou uma doação de US$ 759 milhões em ações da Berkshire Hathaway (BERK34). Em julho, já tinha feito outra no valor de US$ 4 bilhões.

Com US$ 107 bilhões em sua fortuna atualmente, Buffett, hoje com 92 anos, ainda tem muita doação a fazer para cumprir a sua promessa.

Quem aparece no top 5

A lista com os cinco principais doadores conta com nomes famosos pelo engajamento com a causa da filantropia. Veja quem são e quanto já doaram: 

Bill Gates e Melinda French Gates
Ao longo da vida: US$ 38,4 bilhões
Doação em 2022: US$ 5 bilhões
Fortuna: US$ 106 bilhões e US$ 6,6 bilhões

George Soros
Ao longo da vida: US$ 18,4 bilhões
Doação em 2022: US$ 300 milhões
Fortuna: US$ 6,7 bilhões

MacKenzie Scott
Ao longo da vida: US$ 14,43
Doação em 2022: US$ 5,82 bilhões
Fortuna: US$ 27,8 bilhões

Michael Bloomberg
Ao longo da vida: US$ 14,4 bilhões
Doação em 2022: US$ 1,7 bilhão
Fortuna: US$ 76,8 bilhões

Leia também: