Negócios

Nestlé está perto de comprar parte da Starbucks, diz fonte

Acordo envolve divisão da Starbucks que comercializa grãos de café e bebidas em supermercados.

Copos da Starbucks: parte da empresa pode ser vendida à Nestlé (Starbucks/Divulgação)

Copos da Starbucks: parte da empresa pode ser vendida à Nestlé (Starbucks/Divulgação)

Mariana Desidério

Mariana Desidério

Publicado em 4 de maio de 2018 às 11h42.

A Nestlé está perto de fechar um acordo pela divisão da Starbucks que comercializa grãos de café e bebidas em supermercados, segundo uma pessoa familiarizada com a situação.

O acordo pode ser anunciado até segunda-feira, segundo a pessoa, que preferiu não ser identificada porque a informação ainda é privada. Não foi possível descobrir imediatamente as condições do negócio. O acordo não envolveria as cafeterias da empresa com sede em Seattle.

Um representante da Nestlé preferiu não comentar. Não foi possível entrar em contato com representantes da Starbucks imediatamente para comentar.

A primeira parceria com uma grande rival no mercado do café mostra o esforço da Nestlé para conquistar mais consumidores de café de alto padrão nos EUA, onde as marcas Nespresso e Nescafé foram superadas pela JAB Holding. A empresa de investimentos da bilionária família europeia Reimann investiu mais de US$ 30 bilhões para construir um império no ramo do café por meio de aquisições, o que inclui a Keurig Green Mountain e a Peet’s.

A Starbucks detém a coroa no mercado de café dos EUA, avaliado em US$ 13,8 bilhões, e a Nestlé está em quinto lugar, atrás da Green Mountain e da Kraft Heinz, segundo a Euromonitor. No ano passado, a Nestlé adquiriu as marcas de nicho Blue Bottle Coffee e Chameleon Cold-Brew para expandir seu portfólio. Há três anos a Nespresso lançou uma máquina mais sintonizada com a preferência dos americanos por copos grandes de café.

O blog de finanças suíço Inside Paradeplatz foi o primeiro a noticiar o acordo, nesta sexta-feira.

Em novembro, a Starbucks fechou a venda da marca de chá Tazo para a Unilever, rival da Nestlé, por US$ 384 milhões.

Acompanhe tudo sobre:CaféNestléStarbucks

Mais de Negócios

Essa empresa criou uma "amiga artificial" para você conversar no WhatsApp e praticar inglês

Boeing se declara culpada no caso dos acidentes do avião 737 Max

20 franquias baratas para empreender em cidades do interior a partir de R$ 6.998

Geração Z é a que mais pede comida via delivery; fast-food lidera preferências

Mais na Exame