Negócios

Não invista em uma franquia sem antes responder a estas 4 perguntas

Com a promessa de um modelo de negócio já testado e aprovado e estabilidade da marca, as franquias representam uma opção segura para quem quer começar a empreender. Ainda assim, alguns pontos devem ser analisados antes de dar o primeiro passo

 (Nuthawut Somsuk/Getty Images)

(Nuthawut Somsuk/Getty Images)

Isabel Rocha
Isabel Rocha

Jornalista

Publicado em 17 de junho de 2024 às 13h46.

O setor de franchising brasileiro faturou um total de R$ 240,661 bilhões no ano passado. O número representa um aumento de quase 14% em relação a 2022, de acordo com dados da ABF (Associação Brasileira de Franchising). Mas o mercado aquecido não é o único atrativo para aqueles que sonham em abrir o próprio o próprio negócio.

As franquias também se destacam como uma oportunidade promissora para empreendedores de primeira viagem pela promessa de um modelo de negócio já testado e estabilidade de marca.

“A principal vantagem é que o franqueado adquire toda a experiência acumulada pela empresa franqueadora e pelos franqueados que já passaram por lá antes dele”, explica Marcelo Cherto, fundador e presidente da primeira empresa de consultoria de franquias da América Latina e um dos maiores e mais respeitados nomes no mercado de franchising do Brasil.

“[Ao investir em uma franquia] Você começa no seu primeiro dia em um ramo no qual não entende nada, mas já com 10, 20, 30, 50 anos de experiência – porque você está comprando a experiência dos outros”, complementa.

Quer abrir uma franquia de sucesso? Em treinamento gratuito, Marcelo Cherto ensina o plano prático para dar os primeiros passos sem correr riscos ! Clique aqui para garantir a sua vaga

É claro que isso não significa que quem decide entrar no setor estará livre de riscos – afinal, mesmo os empreendimentos mais sólidos possuem algum grau de incerteza.

Para ajudar a tornar o processo ainda mais sólido e seguro, listamos abaixo 4 perguntas que você deve se fazer antes de investir em franquias. Confira.

1. Estou entrando no segmento certo?

Você se identifica com o segmento da franquia que está considerando? Ter clareza sobre suas motivações e objetivos pode ajudá-lo a tomar uma decisão mais informada e alinhada com seus valores e expectativas.

“O fundamental é saber escolher a franquia certa e saber analisar o seu próprio perfil, saber do que você gosta e não gosta, para o que você tem jeito e para o que não tem, por uma razão simples: se você não gosta de um segmento, mesmo que ele dê muito dinheiro, você vai ser muito infeliz nele. Então não vale a pena [...] Também é preciso entender que gostar de sorvete, por exemplo, é uma coisa. Agora, gostar de tocar uma sorveteria é outra”, pondera o empresário.

O mercado brasileiro tem hoje mais de 3 mil alternativas para quem quer investir em uma franquia. Algumas delas oferecem a possibilidade de um "test drive", permitindo que você vivencie a operação antes de assinar o contrato. Isso pode ajudar a determinar se a rotina e as exigências do negócio são compatíveis com suas habilidades e interesses.

2. Qual é a minha capacidade financeira?

Antes de mergulhar no mundo das franquias, também é importante avaliar a sua capacidade financeira. Além do investimento inicial, considere também o capital de giro necessário para sustentar o negócio até que ele comece a gerar lucro.

Vale lembrar que quando o assunto é investimento inicial, existem opções para todos os bolsos, incluindo as microfranquias (normalmente mais acessíveis e flexíveis) e o modelo home based (que costuma ser vantajoso em relação aos custos operacionais e a contratação de funcionários).

Confira o plano prático para abrir uma franquia a partir de R$ 10 mil!

3. O que os outros franqueados dizem?

Conversar com outros franqueados é uma das melhores maneiras de obter uma visão realista sobre o negócio. Pergunte sobre a operação, o suporte fornecido pela franqueadora, as taxas cobradas, o prazo de retorno do investimento e a rentabilidade do negócio. Essas conversas podem revelar informações valiosas e ajudá-lo a evitar possíveis armadilhas.

“E não é conversar com uma pessoa dessas, é conversar com várias, para poder tirar as suas próprias conclusões”, aconselha Cherto.

4. Estou preparado para seguir regras?

Ter uma franquia significa seguir regras estabelecidas pelo franqueador. Isso significa que se você se sente desconfortável com a ideia de dar satisfações, prestar contar, ser avaliado e seguir procedimentos rigorosos, uma franquia pode não ser a escolha ideal.

“Muita gente tem o sonho de empreender para poder fazer as coisas do seu próprio jeito, mas não vai ser como franqueado que você vai conseguir fazer isso, porque, em uma franquia, existem regras, padrões, normas que precisam ser seguidas [...] O franqueado é autônomo, mas não é independente”, explica.

Como abrir uma franquia de sucesso?

De olho na oportunidade que o mercado de franquias representa para aqueles que querem dar os primeiros passos no mundo do empreendedorismo, a EXAME se juntou com Marcelo Cherto para desenvolver um treinamento gratuito sobre o tema.

Da parceria, nasceu a masterclass COMO ABRIR A SUA FRANQUIA DE SUCESSO, um treinamento virtual e totalmente gratuito em que os participantes serão apresentados a um plano prático para abrir a própria franquia com segurança. O conteúdo vai ao ar na próxima segunda-feira, 24 de junho, às 19h30, e as inscrições já estão abertas.

Para participar, basta realizar a sua inscrição na página oficial do projeto clicando aqui.

Acompanhe tudo sobre:branded marketing

Mais de Negócios

Após cair 10% em maio, PMEs gaúchas voltam a crescer em junho e começam a se recuperar da enchente

Na febre das corridas de ruas, ele faz R$ 4,5 milhões com corridas em shoppings e até em aeroportos

Metodologia: como o ranking Negócios em Expansão classifica as empresas vencedoras

Cacau Show, Chilli Beans e mais: 10 franquias no modelo de contêiner a partir de R$ 30 mil

Mais na Exame