Não adianta só lançar um compromisso sem gerar impacto, diz VP da Ambev

Em paralelo à COP26, a Conferência das Partes, Rodrigo Figueiredo Souza, vice-presidente de sustentabilidade da Ambev compartilha as iniciativas da empresa
 (Ambev/Divulgação)
(Ambev/Divulgação)
M
Marina Filippe

Publicado em 02/11/2021 às 15:45.

Última atualização em 08/11/2021 às 15:18.

Em parelelo à COP26, a Conferência das Partes, que discute, especialmente, mudanças climáticas, as empresas brasileiras apresentam suas ações  e soluções de sustentabilidade.

Na fabricante de bebidas Ambev, uma das frentes é mostrar como os produtos de origem natural, como o garaná, água e cevada são utilizados de maneira responsável. "Não adianta só lançar um compromisso bonito sem gerar um impacto", diz Rodrigo Figueiredo Souza, vice-presidente de sustentabilidade da Ambev em entrevista exclusiva à EXAME [confira o vídeo abaixo].

Em outra iniciativa, a companhia busca resultados de eficiência energética ao trocar a matriz das fábricas para gás natural, biomassa e outras possibilidades que diminuam as emissões de gases de efeito estufa.

"Estou confiante de que novas tecnologias, para além do uso das energias renováveis, serão cada vez mais utilizadas", afirma.

Em setembro, a Ambev anunciou a primeira grande cervejaria e a primeira maltaria carbono neutro do Brasil, após 90% de redução das emissões de CO2 dessas unidades e a neutralização dos 10% remanescentes. 

Isso representa em torno de 9.700 toneladas a menos de CO2 anualmente, o equivalente a 1.300 carros a menos nas ruas do Brasil e faz parte da estratégia da empresa rumo ao Net Zero, ou seja, a redução total de emissões de gases de efeito estufa. 

Exame na COP26

A Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança Climática (UNFCCC) é um tratado internacional com o objetivo de estabilizar as concentrações de gases de efeito estufa na atmosfera.

Uma das principais tarefas da COP é revisar as comunicações nacionais e os inventários de emissões apresentados por todos os países membros e, com base nessas informações, avaliar os progressos feitos e as medidas a serem tomadas.

Para além disto, líderes empresariais, sociedade civil e mais, se unem para discutir suas participações no tema. Neste cenário, a EXAME atua como parceira oficial da Rede Brasil do Pacto Global, da Organização das Nações Unidas.