A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Funcionários da Embraer recusam reajuste e aprovam greve

Os trabalhadores também defendem que as negociações passem a ser feitas entre Embraer e sindicato

São Paulo - Os trabalhadores do segundo turno da Embraer rejeitaram nesta quinta-feira, 9, a proposta da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) de reajustar os salários em 1,73%, informa o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região.

Segundo a entidade, em assembleia, os funcionários da fabricante de aviões também aprovaram o estado de greve. Além disso, os trabalhadores defendem que as negociações passem a ser feitas entre Embraer e sindicato. A Fiesp representa o setor aeronáutico na campanha salarial.

Pela parte da manhã, os funcionários do primeiro turno da produção e administrativo também já haviam rejeitado a proposta. "O reajuste apresentado pela Fiesp repõe apenas a inflação de setembro de 2016 a agosto deste ano", destaca o sindicato em nota.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também