Foxconn abrirá mais cinco fábricas no Brasil, diz secretário

Segundo o secretário de São Paulo, Júlio Semeghini, fábricas devem ficar entre São Paulo, Campinas, Sorocaba e São José dos Campos

São Paulo - A Foxconn, maior fabricante de iPhones e iPads do mundo, planeja construir mais cinco fábricas no Brasil. A informação foi dada pelo secretário de Planejamento e Desenvolvimento do estado de São Paulo, Júlio Semeghini, em evento de lançamento da Campus Party. “As fábricas devem ficar localizadas entre as cidades de São Paulo, Campinas, Sorocaba e São José dos Campos, em um perímetro de 100 quilômetros quadrados”, diz.

“Há outros estados na disputa, como Minas Gerais, Rio de Janeiro e Paraná, mas estamos preparando as propostas e cuidando de toda a infraestrutura e investimentos necessários para receber essas plantas”, acrescenta.

Segundo o secretário, a definição de qual estado receberá as unidades de produção da Foxconn deve ocorrer dentro dos próximos trinta dias.

Cada uma das cinco fábricas da Foxconn produziria uma determinada gama de produtos: gabinetes para desktops e notebooks; conectores para telefonia; componentes eletrônicos; baterias; e elementos de mecânica de precisão. Para Semeghini, o estado paulista leva vantagem na disputa por oferecer uma infraestrutura completa para a empresa taiwanesa.

“Aqui temos escolas e faculdades técnicas (ETECs e FATECs) e ‘bancamos’ os cursos de especialização e de engenharia para gerar mão-de-obra especializada para a indústria”, diz. “Além disso, o governo está investindo em terrenos, acesso, rodovias, projetos de segurança pública, incentivos fiscais e fornecimento redundante de energia elétrica”.

O secretário acredita que as novas plantas fabris da Foxconn absorvam em média 21 mil funcionários. “Já somos o quarto país em produção de telefones celulares e de computadores e estamos trabalhando para nos tornar o terceiro maior produtor de tablets do mundo”.

Nos últimos dois anos, a Foxconn investiu mais de R$ 300 milhões na produção de iPads e iPhones no município de Jundiaí, interior de São Paulo. “Eles já estão produzindo iPhone e devem iniciar a fabricação de iPads já”, diz Semeghini.
A Foxconn preferiu não se pronunciar sobre as informações dadas pelo secretário Júlio Semeghini.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.