Negócios
Acompanhe:

FedEx tem alta no lucro ajustado do quarto tri fiscal

O lucro líquido da empresa ficou em US$ 550 milhões

O lucro ajustado antes de itens, no entanto, foi de US$ 1,99 por ação (Scott Olson/Getty Images)

O lucro ajustado antes de itens, no entanto, foi de US$ 1,99 por ação (Scott Olson/Getty Images)

L
Lynn Adler

19 de junho de 2012, 11h03

A FedEx teve lucro trimestral ajustado acima das estimativas e previu resultados maiores para o ano fiscal de 2013, à medida que planeja mais cortes de custos para compensar os volumes mais fracos por causa das economias globais.

A segunda maior companhia de entrega de encomendas do mundo disse nesta terça-feira que o lucro líquido no quarto trimestre fiscal terminado em 31 de maio foi de 550 milhões de dólares, ou 1,73 dólar por ação, queda ante os 558 milhões de dólares, ou 1,75 dólar por ação, um ano antes.

No entanto, o lucro ajustado antes de itens foi de 1,99 dólar por ação, acima de 1,75 dólar por ação um ano antes e da previsão média de 1,92 dólar por ação em pesquisa da Thomson Reuters I/B/E/S.

A receita subiu 4 por cento, para 11 bilhões de dólares, perto dos 11,1 bilhões de dólares estimados por Wall Street.

A FedEx afirmou que enfrenta um aumento de custos no ano fiscal de 2013, como maiores gastos com pensões e depreciação.

A companhia prevê lucro por ação de 1,45 a 1,60 dólar no primeiro trimestre e de 6,9 a 7,4 dólares no ano fiscal de 2013. A previsão "não inclui os impactos das significantes reduções de custos atualmente sob revisão que podem ser anunciadas no outono (do Hemisfério Norte)", segundo comunicado.

A companhia de Memphis (Estado norte-americado do Tennessee) está modernizando a frota para aumentar a eficiência de combustível e anunciou em dezembro que estava comprando novos aviões da Boeing para substituir aeronaves antigas e adiando a entrega de outras para cortar custos.