Fabricante de iPhone faz proposta bilionária por japonesa

O valor proposto pela Foxconn, companhia taiwanesa também conhecida como Hon hai Precision Group, é de 5,5 bilhões de dólares

São Paulo - A Foxconn, companhia do Taiwan que monta diversos produtos da Apple, fez uma proposta bilionária para a aquisição da Sharp Corp. A companhia japonesa, que fabrica de televisões a telas de smartphones, deverá responder nos próximos dias.

O valor proposto pela Foxconn, companhia taiwanesa também conhecida como Hon hai Precision Group, é de 5,5 bilhões de dólares. Esse seria o maior investimento de uma empresa estrangeira no mercado japonês de tecnologia.

Um fundo governamental de inovação, Innovation Network Corp. of japan, também estava na disputa, mas com uma proposta significativamente menor, diz o Wall Street Journal.

A Foxconn, com faturamento anual de 125 bilhões de dólares, é uma das maiores fornecedoras da Apple - quase metade do seu faturamento vem da empresa do iPhone.

Ela fornece, ainda, componentes para os chips da Intel, computadores da Dell e HP, peças para os videogames Playstation da Sony e para o Xbox da Microsoft, além de componentes para os celulares da Motorola e da Xiaomi.

A taiwanesa já havia se aproximado da Sharp antes. Em 2012, ela fez uma proposta de comprar 10% de participação na Sharp, mas acabou voltando atrás poucos meses depois.

A Sharp, com 44.000 funcionários pelo mundo e presente em 25 países, 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também