Estas startups estão na contramão do mercado e crescem em 2022

Conheça startups que continuam com resultados positivos apesar dos desafios econômicos
 (z_wei/Getty Images)
(z_wei/Getty Images)
I
Isabela RovarotoPublicado em 29/07/2022 às 11:30.

Inflação, juros altos e crise econômica trouxeram novos desafios para as startups em 2022. No primeiro semestre, as startups brasileiras captaram US$ 2,92 bilhões, 44% menos do que no mesmo período do ano anterior, indica relatório da Distrito.

Mesmo sentindo os efeitos do ambiente econômico conturbado, as startups estão alterando suas estratégias corporativas e operações para driblarem o fluxo desfavorável atual e impulsionar seus negócios. Conheça oito startups que continuam com resultados positivos e projetam crescimento para o ano de 2022:

ProUser Apps

Fundada em 2017, a ProUser Apps é uma empresa de tecnologia focada no desenvolvimento, produção de conteúdo e distribuição de aplicativos. Possui acordo de distribuição com grandes empresas no Brasil e Europa, como TIM, Claro, MEO (Portugal) e Yoigo (Espanha), e tem sob seu guarda-chuva os aplicativos Tô aqui, Taplingo e o Reforça App.

Este ano, a startup avançou em seu projeto de expansão internacional e incluiu a Claro da Colômbia como sua nova parceira com os apps Taplingo e Tô Aqui. A expectativa é ampliar a presença para mais três países até o fim deste ano. Como projeção, a startup também prevê fechar 2022 com o faturamento de R$ 37 milhões, contra os R$ 6 milhões do ano passado.

Nubbi

A Nubbi é uma edtech com sede em Poços de Caldas, Minas Gerais, que oferece educação de nível técnico e profissionalizante. Fundada em 2018, a startup desenvolveu o conceito de Ensino Sem Distância, uma metodologia que oferece educação por meio de uma metodologia simplificada e uso de recursos tecnológicos, lúdicos e interativos; com a finalidade de aproximar cada vez mais o aluno do conteúdo que ele precisa assimilar. A empresa trabalha nos mercados B2C, B2B e B2B2C, com cursos profissionalizantes e técnicos e tecnologia educacional, sendo produtos de prateleira e/ou desenvolvimento sob demanda, com foco na prática do aluno.

Em 2021, a empresa realizou R$ 9 milhões em vendas e obteve faturamento bruto de R$ 6 milhões. Em 2022, a expectativa é de R$ 15 milhões em vendas e alcançar faturamento bruto de R$ 10 milhões. Até o primeiro semestre deste ano, o crescimento em vendas e faturamento foi superior a 70%, na comparação com o mesmo período de 2021. Com alunos em mais de 10 países, os cursos da Nubbi estão disponíveis para o acesso de 3,6 milhões de pessoas.

Raízs

Fundada em agosto de 2014, a Raízs conecta o pequeno agricultor de produtos orgânicos ao consumidor final. Entre os serviços estão as cestas por assinatura disponíveis no site, tanto para os consumidores quanto para os estabelecimentos. Em 2021, a empresa registrou crescimento de 200% em relação a 2020, que já havia sido um marco na história da foodtech. Além disso, alcançou a marca de 40 mil clientes em sua base, seja em pedidos avulsos ou assinatura de cestas.

Em abril deste ano, a Raízs recebeu um aporte de R$ 20 milhões e se tornou a maior alternativa ao supermercado na categoria de orgânicos e saudáveis, investindo parte do valor para a ampliação do portfólio de produtos veganos, vegetarianos, clean label, saudáveis e de pequenos produtores.

Food To Save

Fundada em 2021, a Food To Save já comercializou mais de 150 mil 'Sacolas Surpresa' e evitou o descarte de mais de 200 toneladas de alimentos na capital paulista, no Grande ABC, Campinas e Rio de Janeiro. A foodtech iniciou 2022 com a marca de mais de 300 mil downloads do aplicativo, mais de 700 estabelecimentos parceiros nas regiões em que opera, além de mais de 300 toneladas de alimentos salvos, o que representa mais de 150 mil pedidos no aplicativo. Seu faturamento mensal é de mais de R$1 milhão desde o início do ano.

A expectativa é atingir a meta de ultrapassar a marca de 500 toneladas de alimentos resgatados e ampliar a operação para estados vizinhos, como Minas Gerais (MG) e Paraná (PR) até o final do ano, sempre com o foco de lutar contra o desperdício de alimentos no país.

Minds Digital

A Minds Digital, ID Tech especializada em biometria de voz no Brasil, recebeu em maio uma rodada de investimento de R$ 1,5 milhão da BR Angels para fomentar as áreas de produto, comercial e marketing da startup. A empresa, que utiliza inteligência artificial para identificar padrões de comportamentos suspeitos em tempo real e diminuir os riscos em operações que envolvem autenticação por voz, já conseguiu prevenir R$ 20 milhões em fraudes bancárias e tem contribuído cada vez mais com o ecossistema antifraude. Para 2022, a projeção da empresa é ter um crescimento três vezes maior, com foco na experiência do usuário e nas melhorias da plataforma.

ChatClass

A ChatClass visa revolucionar a educação por meio do uso de aprendizado via chat e que desenvolveu sua Inteligência Artificial que funciona via WhatsApp. A startup possibilita que profissionais de diversas áreas e funções se aprimorem de forma interativa, prática e rápida. A edtech já foi selecionada para programas como Estação Hack do Facebook, Google for Startups, além de presença em ranqueamentos internacionais de inovação na educação como Holon IQ, GSV Cup, e Endeavor Scale Up.

A ChatClass, que anunciou recentemente ser uma das ganhadoras do Learning Engineering Tools Competition, disputa que selecionou os mais promissores projetos e plataformas de transformação da educação a partir do uso de novas soluções de tecnologia, teve um faturamento de R$ 3 milhões em 2021 e para 2022 a previsão é aumentar em 40%.

BossaBox

A BossaBox, startup que opera por squad-as-a-service no Brasil, seguiu as principais mudanças que o mercado da tecnologia, e viu seu faturamento e clientes saltarem no último ano. Em 2021, a empresa registrou R$ 13 milhões no caixa, e a previsão para 2022 é de que esse número chegue a R$ 28 milhões. A empresa conecta squads remotos de alta performance a startups e empresas que estão precisando aumentar sua capacidade em Produto e Tecnologia. Até agora, a BossaBox tem projetos vigentes com cerca de 23 clientes.

STANDOUT

A STANDOUT é uma martech de inteligência em trade marketing digital que auxilia marcas e indústrias a falarem diretamente com o público nas páginas de produtos dos e-commerces.

A companhia aposta em tecnologia e inovação para consolidar a comunicação entre indústrias e o perfil de consumidor. Hoje eles trabalham com mais de 300 marcas, entre elas Dove, Omo, Campari, Absolut, Oral B, e outras.

Nos últimos dois anos, a empresa registrou um crescimento de 200%. Um dos principais motivos foi a transformação digital impulsionada e acelerada pela pandemia, que mudou o cenário dos negócios. A startup projeta aumentar em 50% o número de produtos atendidos em 2022.

LEIA TAMBÉM: 

Faturamento das PMEs deve desacelerar em 2023, mostra Iode-PMEs

Startup Tul, a 'Amazon dos materiais de construção', inicia operações no Brasil

Salário dos CEOs brasileiros ultrapassou R$ 1,1 bilhão em 2021; veja ranking

Movimentação financeira das PMEs caiu 4,4% em junho, mostra IODE-PMEs