Dono da TelexFREE é preso nos EUA

James Merrill foi preso por autoridades americanas, enquanto sócio brasileiro foi considerado fugitivo

	Funcionários da TelexFREE protestam em Brasília: companhia foi acusada de montar um esquema de fraude financeira de US$ 1 bilhão
 (Wilson Dias/ABr)
Funcionários da TelexFREE protestam em Brasília: companhia foi acusada de montar um esquema de fraude financeira de US$ 1 bilhão (Wilson Dias/ABr)
F
Firas FreitasPublicado em 09/05/2014 às 21:28.

São Paulo - James Merrill, um dos donos da TelexFREE, foi preso nesta sexta-feira em Worcester, no estado de Massachusetts, pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos.

Já o outro dono, o brasileiro Carlos Wanzeler, também teve um mandado de prisão emitido, mas foi considerado fugitivo.

Os dois foram acusados de montar um esquema de fraude financeira, que atraiu mais de um milhão de pessoas só no Brasil. Se condenados, eles podem pegar mais de 20 anos de prisão.

Segundo os órgãos reguladores americanos, a empresa já teria arrecadado mais de um US$ 1 bilhão nos EUA, com o suposto "esquema ilegal de pirâmide" financeira.

No mês passado, a companhia já tinha sido multada em R$ 5,590 milhões pelo Ministério da Justiça do Brasil.

A punição foi aplicada pelo Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), órgão da Secretaria Nacional do Consumidor. O valor da multa deve ser depositado em favor do Fundo de Defesa de Direitos Difusos.

A TelexFREE vende serviços de voz pela internet (Voip), como Skype e Google Talk.

Participantes do esquema têm que pagar US$ 289 dólares por um kit de publicidade ou US$ 1.375 por cinco kits. Em troca pela publicação de anúncios publicitários pré-escritos em determinados sites, a companhia prometia retornos anuais de até 250 por cento.