Dicico terá loja maior com marca Sodimac no Brasil

A varejista de materiais de construção vai abrir lojas quatro vezes maiores e usar uma das bandeiras do grupo Falabella, novo controlador da companhia

São Paulo - A varejista de materiais de construção Dicico vai abrir lojas quatro vezes maiores e usar a marca chilena Sodimac no Brasil, uma das bandeiras do grupo Falabella, novo controlador da companhia. A empresa vendeu, em maio, 50,1% de suas ações à Falabella por R$ 388 milhões.

A empresa já está procurando terrenos de cerca de 30 mil metros quadrados para abrir lojas com área construída de 12 mil metros quadrados, disse o presidente da Dicico, Dimitrios Markakis, durante palestra no 16º Fórum de Varejo da América Latina, organizado pela consultoria GS&MD. Hoje, uma loja padrão da Dicico tem 3 mil metros quadrados.

A marca Dicico, presente em 58 unidades, também será mantida. A empresa, que antes da venda tinha Markakis e o executivo Jorge Letra como copresidentes, mudou sua forma de gestão. Markakis é presidente da empresa, Letra será diretor da Dicico e um novo executivo será o diretor da Sodimac no Brasil.

As lojas da Sodimac venderão categorias que não são atendidas hoje pela Dicico. “Vamos adotar o conceito de ‘home improvement’. Além do material de acabamento, onde já somos fortes, as lojas terão materiais de construção mais básicos e produtos para a casa”, disse Markakis.

As lojas da Sodimac já oferecem no Chile produtos como sofás, panelas, talheres e roupas de cama. Com a entrada na categoria de decoração e produtos para a casa no Brasil, a empresa terá novos concorrentes. Além das redes de construção C&C e Leroy Merlin, a Dicico passará a bater de frente com varejistas como Camicado, Casas Bahia e Magazine Luiza.

Musculatura

A visão de Markakis é de que o varejo precisa de escala para sobreviver. A Dicico quer ganhar musculatura com lojas maiores e novas unidades. “Não temos opção. Temos de crescer para sobreviver”, disse. “Nos associamos a Falabella para crescer rápido.”

Em julho do ano passado, Markakis disse em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo que não queria vender a empresa. O plano era fazer uma oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) para financiar seu plano de expansão. A meta, na ocasião, era chegar a 100 lojas até 2015. Ele diz que mudou de ideia e que a chegada dos chilenos dará o fôlego que a empresa precisa para crescer. “É quase como um IPO. É uma associação para crescer. Saí com caixa zero. Todo recurso da venda foi aportado na empresa para fazer ela crescer”, disse Markakis.

O empresário prevê uma corrida entre as varejistas de material de construção para ocupar o mercado brasileiro. Por isso, diz que não colocará o pé no freio no seu plano de abertura de lojas, apesar do desaquecimento da economia. “Os grupos estrangeiros vão chegar. A Sodimac viria para cá conosco ou sem. As redes de varejo têm de se posicionar agora. Mais tarde não vai dar”, disse. Segundo ele, o varejo de construção civil ainda não está tão consolidado como outros segmentos, como o de alimentos. “Não há mais espaço para uma Tesco vir para o Brasil, por exemplo.” As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 1,90

Nos três primeiros meses,
após este período: R$ 15,90

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.