Deutsche Bank reduzirá balanço para atender regras

O maior banco da Alemanha espera dar detalhes de seu plano quando apresentar o resultado do segundo trimestre na terça-feira

Frankfurt - O Deutsche Bank planeja reduzir seu balanço substancialmente nos próximos dois anos e meio para atender as novas regras que tornam os bancos mais resistentes à crise, disseram fontes familiarizadas com o banco nesta segunda-feira.

O maior banco da Alemanha espera dar detalhes de seu plano quando apresentar o resultado do segundo trimestre na terça-feira, disse uma das fontes.

O jornal Financial Times noticiou que o Deutsche Bank planeja cortar seu balanço em até 20 por cento para atingir a taxa mínima de alavancagem de 3 por cento até o fim de 2015, citando pessoas com conhecimento dos planos.

O Deutsche Bank não quis comentar.

Os planos seguem a última ação de reguladores financeiros para assegurar que bancos possam lidar sozinhos com futuros problemas e não depender de resgates estatais como os feitos durante a crise financeira de 2007-2009.

Os planos do Deutsche Bank de reduzir o balanço não devem ter um grande impacto no lucro, disse uma das fontes. Mas analistas tiveram uma avaliação contrária.

Philipp Haessler, da corretora Equinet, disse que acelerar a redução do balanço é provavelmente uma boa ideia mas afirmou ser improvável que os lucros não sejam afetados.

"Reduzir o caixa de 240 bilhões de euros pela metade ou cerca disso não irá prejudicar muito a lucratividade do Deutsche Bank. Mas reduzir a unidade de negócios não essenciais (de 90 bilhões de euros) ou reduzir a carteira de financiamentos irá, claro, ter um efeito negativo nos ganhos", disse.

O banco disse recentemente que seu nível de alavancagem era de 2,1 por cento usando as regras IFRS europeias e de 4,5 por cento com as regras de contabilidade dos Estados Unidos, geralmente aceitas.

A diferença ocorre devido à forma como os derivativos são contabilizados no banco.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.