Criadora de Angry Birds deve ser avaliada em US$ 1 bi após IPO

A Rovio anunciou o IPO no início de setembro para impulsionar seu crescimento, já que está se recuperando após dois anos de dificuldades

São Paulo - Na semana passada, a produtora finlandesa de jogos para dispositivos móveis Rovio, criadora do popular game Angry Birds, estabeleceu a faixa de preço de suas ações durante a oferta pública de ações (IPO, na sigla em inglês), que deve ocorrer até o início de outubro.

Com a precificação esperada na faixa entre US$ 10,25 e US$ 11,50, o valor de mercado estimado da empresa ficará entre US$ 950 milhões e US$ 1,1 bilhão.

O valor ficou abaixo das especulações citadas pela mídia, que giravam na casa dos U$ 2 bilhões. A companhia anunciou o IPO no início de setembro para impulsionar seu crescimento, já que está se recuperando após dois anos de dificuldades.

Na operação, a Rovio espera vendar 55% de suas ações, o que vai resultar no levantamento de no mínimo US$ 438 milhões.

Dessa quantia, apenas US$ 30 milhões vão para a Rovio, já que a maior parte do dinheiro vai para os atuais sócios da empresa que incluem Trema International e as companhias de investimento de risco Accel Partners e Atomico.

O período de reserva começou em 18 de setembro e o início dos negócios com as ações da Rovio está previsto para entre 29 de setembro e 3 de outubro na bolsa de Helsinque, na Finlândia.

Empresa

Fundada em 2003, a Rovio esteve à beira da falência em 2009, quando finalmente lançou seu primeiro sucesso, o game para celular Angry Birds.

No game para smartphones, os jogadores usam estilingues para arremessar pássaros em porcos que roubaram seus ovos.

O jogo se tornou um sucesso e gerou milhões em licenciamento de brinquedos e roupas para a empresa, além de ter virado filme em 2016 - o que ajudou a finlandesa a ganhar nova popularidade.

No primeiro semestre de 2017, a empresa viu seus lucros crescerem para US$ 42 milhões - no mesmo período do ano anterior, o lucro havia sido de apenas US$ 11 milhões.

Para analistas, a Rovio precisa criar novos personagens e jogos para se manter relevante no mercado - caso contrário, a empresa corre o risco de seguir o caminho da Zynga (produtora de FarmVille), que abriu capital na bolsa a US$ 10 por ação, chegou a ter pico de US$ 14,50 em março de 2012 e hoje tem papeis vendidos a US$ 3,50.

Segundo o presidente executivo da empresa, Kati Levoranta, a Rovio está trabalhando em novos jogos, bem como em uma continuação do filme de Angry Birds, prevista para chegar aos cinemas em 2019. A empresa também busca oportunidades de consolidação.

"A indústria de games é bem fragmentada, e consolidação pode ajudar a gente a ir em frente. Temos potencial para ajudar parceiros a conquistar o sucesso", disse Levoranta.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.