• AALR3 R$ 20,01 -0.30
  • AAPL34 R$ 70,99 3.76
  • ABCB4 R$ 16,93 1.62
  • ABEV3 R$ 14,23 0.14
  • AERI3 R$ 3,76 -0.53
  • AESB3 R$ 10,81 -1.01
  • AGRO3 R$ 31,09 -1.11
  • ALPA4 R$ 22,80 2.84
  • ALSO3 R$ 19,15 1.59
  • ALUP11 R$ 26,48 -0.08
  • AMAR3 R$ 2,52 -2.70
  • AMBP3 R$ 31,84 -1.58
  • AMER3 R$ 21,57 0.33
  • AMZO34 R$ 3,52 4.14
  • ANIM3 R$ 5,51 -0.72
  • ARZZ3 R$ 83,00 2.13
  • ASAI3 R$ 15,78 -1.93
  • AZUL4 R$ 20,92 -0.14
  • B3SA3 R$ 12,68 2.18
  • BBAS3 R$ 37,07 -1.04
  • AALR3 R$ 20,01 -0.30
  • AAPL34 R$ 70,99 3.76
  • ABCB4 R$ 16,93 1.62
  • ABEV3 R$ 14,23 0.14
  • AERI3 R$ 3,76 -0.53
  • AESB3 R$ 10,81 -1.01
  • AGRO3 R$ 31,09 -1.11
  • ALPA4 R$ 22,80 2.84
  • ALSO3 R$ 19,15 1.59
  • ALUP11 R$ 26,48 -0.08
  • AMAR3 R$ 2,52 -2.70
  • AMBP3 R$ 31,84 -1.58
  • AMER3 R$ 21,57 0.33
  • AMZO34 R$ 3,52 4.14
  • ANIM3 R$ 5,51 -0.72
  • ARZZ3 R$ 83,00 2.13
  • ASAI3 R$ 15,78 -1.93
  • AZUL4 R$ 20,92 -0.14
  • B3SA3 R$ 12,68 2.18
  • BBAS3 R$ 37,07 -1.04
Abra sua conta no BTG

Conheça o veículo mais vendido dos Estados Unidos há 37 anos

O mercado norte-americano - berço das montadoras - é o mais maduro do mundo e tem como líder de vendas o mesmo modelo desde a década de 1980
O modelo da Ford é o mais vendido do mercado norte-americano desde a década de 1980 (Divulgação/Ford)
O modelo da Ford é o mais vendido do mercado norte-americano desde a década de 1980 (Divulgação/Ford)
Por Juliana EstigarribiaPublicado em 28/07/2019 09:00 | Última atualização em 28/07/2019 09:00Tempo de Leitura: 5 min de leitura

O modelo que figura na liderança das vendas de veículos do mercado norte-americano, berço das montadoras e que hoje só perde em volumes para a China, é mais do que um veterano. A picape F-150, da Ford, lidera os emplacamentos nos Estados Unidos desde o início da década de 1980.

O veículo representa bem o consumidor norte-americano, que tem uma preferência histórica por carros grandes e robustos. O líder desse mercado tem quase seis metros de comprimento e dois metros de largura, com uma caçamba para ninguém botar defeito.

Além da capacidade de carga, a F-150 continua ganhando adeptos pelo seu espaço interno e pela força de reboque. O modelo da Ford encerrou 2018 com 624 mil unidades emplacadas, segundo levantamento da Jato Dynamics, uma vantagem de quase 200 mil unidades sobre o segundo colocado, que também é uma gigante das picapes: a Silverado, da General Motors.

A liderança absoluta da F-150 está relacionada à ideia do consumidor norte-americano de robustez e espaço que um bom veículo deve oferecer. Tanto que o modelo atende não só aos clientes que utilizam, de alguma forma, a caçamba do veículo, como também usuários com famílias grandes ou pequenas.

Não à toa, outros veículos de grande porte como a RAM 1500 e os utilitários esportivos CR-V (Honda), RAV4 (Toyota) e Equinox (GM) também figuram entre os mais emplacados do mercado dos Estados Unidos.

O sucesso da F-150 é indiscutível naquele país, mas o modelo não está disponível no mercado brasileiro e não há a menor estimativa de chegada do veículo às concessionárias do Brasil. Por aqui, a versão da Ford que mais se assemelha à F-150 é a picape média Ranger.

 

E apesar de o Brasil ter dimensões continentais semelhantes aos Estados Unidos, o mercado automotivo daqui tem um perfil completamente diferente. Os líderes em vendas são compactos de entrada, tanto que o modelo mais emplacado do país tem sido o Ônix, da GM, desde 2015. Antes dele, o líder absoluto por 27 anos foi o tradicional Gol, da Volkswagen, outro automóvel que se encaixa no antigo conceito de “popular”.

Tendência?

Com as profundas transformações na indústria automotiva global no sentido da eletrificação e de veículos autônomos, muito tem se discutido sobre o futuro dos modelos a combustão, principalmente os que consomem grandes quantidades de combustível.

Neste cenário, certamente os veículos de grande porte como a F-150 têm sua existência - e os hábitos de consumo de seus proprietários - questionados.

Por isso, a Ford confirmou nesta semana que passará a oferecer um F-150 totalmente elétrico no mercado norte-americano, em adição ao novo F-150 híbrido, que estará à venda no próximo ano.