Como montar um plano de negócios completo? Aprenda em 8 passos

Indispensável para qualquer empresa, o plano de negócios funciona como um norte para quem quer começar ou expandir um negócio; confira como construí-lo em 8 passos fundamentais
Plano de negócios: documento reúne todas as informações core de um empreendimento (andresr/Getty Images)
Plano de negócios: documento reúne todas as informações core de um empreendimento (andresr/Getty Images)
T
Thais Cancian

Publicado em 01/07/2022 às 10:34.

Última atualização em 01/07/2022 às 18:56.

Para quem sonha em começar a empreender, ou já está dando os primeiros passos, elaborar um plano de negócios é uma das primeiras etapas do processo de construção de uma empresa - e também uma das mais fundamentais. Por definição, um plano de negócios é um documento que reúne todas as informações core do empreendimento: objetivos, produtos, serviços, orçamento, colaboradores, clientes, mercado, segmento, concorrentes, fornecedores, estratégias, etc. É indispensável tanto para quem está abrindo o negócio agora quanto para quem está procurando ampliá-lo.

Tendo esse panorama em mãos, a viabilidade da ideia e a administração da empresa ficam mais claras, o empreendedor consegue planejar o negócio de forma mais detalhada e estratégica, e ainda destaca quais fortalezas podem ser aproveitadas, quais fraquezas precisam ser trabalhadas, quais são as oportunidades mapeadas e os possíveis riscos e ameaças que precisam ser monitorados.

O documento também simplifica a comunicação entre sócios e funcionários, representa uma forma de apresentar a empresa para investidores e fornecedores e ajuda a esclarecer a necessidade de captação de recursos, sejam eles financeiros, humanos ou de parceria. Vale destacar que esse planejamento não elimina erros ou problemas futuros, mas permite identificar e restringir essas questões no papel, ao invés de cometê-las diretamente no mercado.

Mas, afinal, como construir o plano em si? Existem diversas ferramentas gratuitas e formatos prontos que podem te ajudar nessa tarefa, como o Business Model Canvas, porém, de maneira geral, é preciso seguir 8 passos fundamentais para elaborá-lo. Confira abaixo:

“A Rota Empreendedora”: masterclass online e gratuita capacita mulheres empreendedoras. Clique aqui para participar!

1. Comece com um sumário executivo

Logo de início, é essencial montar um sumário executivo do plano de negócio com um resumo dos seus principais pontos, como os dados básicos dos empreendedores envolvidos e do empreendimento em si. Algumas dessas informações são, por exemplo, a experiência profissional e as atribuições de cada fundador, o nome e a missão da empresa, o seu setor de atividade, a constituição jurídica, o enquadramento tributário, o capital social e as fontes de recursos.

2. Defina o negócio, suas características e diferenciais competitivos

Agora, defina o ramo de atividade do seu negócio, seu local de operação, produtos e/ou serviços oferecidos, suas características mais atrativas, bem como os seus diferenciais em relação ao mercado.

3. Faça uma análise do mercado em questão

Para começar a analisar o mercado em que o seu negócio está ou será inserido, estude os seus clientes. Sejam consumidores físicos ou jurídicos, delineie todas as suas informações e dados mais importantes e procure mapear os seus interesses, comportamentos e hábitos de compra.

Depois, estude seus concorrentes diretos e indiretos, seus atributos, produtos, serviços, preços, atendimento, localização, campanhas recentes e fatos relevantes. Quais empresas mais se destacaram nesse mercado? Quanto cresceram? O que pode ter proporcionado esses resultados tão positivos?

Por fim, faça um estudo dos fornecedores, responsáveis por entregar a matéria-prima e os equipamentos necessários para a empresa operar. O que oferecem? Quais são seus prazos de entrega, preços e condições de pagamento?

Ao final dessas análises, você deve entender se há espaço para a sua empresa no mercado. Se sim, decida como irá posicioná-la e o que fará os consumidores a escolherem no lugar das demais.

4. Construa o planejamento de marketing

Os clássicos 4 Ps do marketing (Produto, Preço, Praça e Promoção) são definidos nesta etapa. Em Produto, descreva detalhadamente os principais produtos e serviços oferecidos pela empresa. Em Preço, considere custos, disposição de pagamento do consumidor e benchmarks de mercado. Em Praça, aponte os canais de distribuição, como vendedores internos ou representantes, a localização dos pontos comerciais e/ou a plataforma digital que hospedará o negócio. Já em Promoção, indique as estratégias publicitárias que serão usadas em mídias tradicionais e/ou digitais, amostras grátis, descontos e participações em eventos.

Sonha em começar a empreender? Comece a sua jornada com a masterclass gratuita “A Rota Empreendedora”, focada em empreendedorismo feminino

5. Monte o planejamento operacional

Como as coisas funcionarão no dia a dia da empresa? Este é o momento de planejar e organizar cada etapa da operação. Em primeiro lugar, considere o arranjo do empreendimento, descrevendo como será a distribuição das áreas e dos recursos, como matéria-prima, equipamentos e funcionários.

Em seguida, detalhe a capacidade produtiva e os processos operacionais do empreendimento, considerando, em linhas gerais, fabricação, comércio, atendimento, prestação de serviços e rotinas administrativas. Cada etapa deve ter pessoas e materiais direcionados.

6. Organize o planejamento financeiro

Do investimento inicial, passando por custos, despesas, até capital de giro, receita, estimativa de faturamento mensal e, claro, lucros, esta é a etapa de planejar e organizar tudo que se refere aos recursos financeiros do negócio. Neste momento, é importante que o empreendedor faça projeções pessimistas e otimistas de vendas, além de refletir sobre a sazonalidade do empreendimento.

7. Analise cenários estrategicamente

Em complemento à etapa anterior, aqui, é hora de prever cenários que possam interferir diretamente no negócio, seja de forma positiva ou negativa. Considere custos mais elevados em certos períodos, meses com poucas vendas, campanhas com resultados otimistas e pessimistas e ações impactantes de concorrentes. A partir disso, procure quantificar quanto será o lucro ou o prejuízo em cada cenário e determine medidas estratégicas para aplicar como resposta a cada um deles.

8. Faça uma avaliação final do plano

Como última etapa, é essencial fazer uma revisão de cada seção do plano antes de “bater o martelo” e começar a colocá-lo em prática. Lembre-se de que este é um documento vivo, ou seja, ele deve ser revisitado com frequência para incluir eventuais novidades, atualizações e mudanças no empreendimento.

Crie um plano de ação e dê o pontapé inicial na sua jornada como empresária com a masterclass “A Rota Empreendedora”. Inscreva-se de graça aqui!

A Rota Empreendedora

No dia 6 de julho, Daniela Graicar apresentará A Rota Empreendedora, uma masterclass focada em empreendedorismo feminino.

Graicar, que é empreendedora, fundadora do Movimento Aladas e uma das diretoras do selo Women on Board (WOB), vai ajudar outras empreendedoras, ou aspirantes, a encontrar o seu ramo de negócio, criar um plano de ação e dar o pontapé inicial na jornada como uma empresária de sucesso.

A aula será 100% online e gratuita, com início às 19h30. Para participar gratuitamente, basta se inscrever aqui.

Inscreva-se aqui para assistir à masterclass “A Rota Empreendedora” gratuitamente