Como a Ford quer vender 2 milhões do novo EcoSport até 2015

Companhia anunciou que modelo passará a ser vendido na Europa nos próximos 18 meses

São Paulo – A Ford deu, nesta quinta-feira, um novo passo para tornar o novo Ford EcoSport, desenvolvido por engenheiros brasileiros, um modelo global da companhia. A montadora passará a vendê-lo também em todos os países do mercado europeu e estima que, até 2015, 2 milhões de unidades sejam comercializadas em todo o mundo.

Segundo Steven Armstrong, presidente da Ford no Brasil, em algum momento dos próximos 18 meses o novo EcoSport começará a ser ofertado na Europa. “Vamos vendê-lo em todos os países do continente, só não decidimos ainda como o mercado será abastecido”, afirmou o executivo, nesta quinta-feira, em coletiva com a imprensa. O anúncio da chegada do novo EcoSport na Europa foi feito simultaneamente na Holanda e no Brasil.

A montadora descartou, no entanto, que o mercado brasileiro irá abastecer o europeu. “A produção no Brasil servirá apenas para abastecer o mercado local e países latino-americanos e não deve ser exportado para outro continente”, disse o executivo. Além do Brasil, a Ford também vai produzir, inicialmente, o modelo na Tailândia, Índia e China.

Carros globais

Até 2015, a companhia espera que todas as plataformas de produção de carros no Brasil sejam globais. Isso significa a mudança de boa parte dos produtos produzidos pela Ford no país. De acordo com Armstrong, muitas novidades devem ser anunciadas a partir de agora pela montadora por aqui.

A montadora americana planeja, nos próximos três anos, investir cerca de 2,8 bilhões de reais em suas operações no Brasil. “Boa parte desse valor, posso garantir, está sendo destinada para a nossa maior aposta no momento: o novo EcoSport”, disse o executivo.

A Ford no Brasil ocupa o quarto lugar entre as maiores montadoras, segundo dados da Fenabrave, e o novo EcoSport é uma das apostas da empresa para sustentar esse lugar no pódio. Em agosto, a companhia comercializou mais de 31.000 veículos no país, crescimento de 10,7% na comparação com o mesmo mês do ano passado. A montadora detém uma parcela de 7% do mercado automotivo no país.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.