Com aulas no Youtube, escola investe milhões em preparatórios para médicos

Forte em preparatórios para concursos públicos, Estratégia Educacional diversifica atuação e investe em tecnologia após receber aporte de R$ 100 milhões
 (Estratégia Educacional/Divulgação)
(Estratégia Educacional/Divulgação)
M
Mariana Desidério

Publicado em 08/12/2020 às 08:58.

Última atualização em 08/12/2020 às 09:24.

A Estratégia Educacional, empresa de educação focada em cursos preparatórios para concursos públicos e outras provas, acaba de entrar no cobiçado mercado dos cursos para a área de medicina. A escola lançou no início do mês cursos em vídeo e questões voltadas para quem quer se preparar para as provas de residência médica, revalidação de diploma e provas de título na área. São mais de 129 mil questões, elaboradas por 43 médicos especialistas, além de vídeos.

O mundo está mais complexo, mas dá para começar com o básico. Veja como, no Manual do Investidor

Em 2020, só o gasto com professores de medicina foi de 13 milhões de reais. Fora os investimentos em tecnologia. “Esse é um mercado bem grande, que está crescendo e os preços dos cursos são muito altos. Tem bastante espaço para um concorrente novo, com preços menores e boa qualidade”, afirma Heber Carvalho, CEO da Estratégia.

O segmento de medicina tem sido disputado por empresas do ramo de educação, devido aos altos preços dos cursos e à alta demanda por formação. Empresas focadas em educação superior como Yduqs e Ânima têm buscado ampliar seus cursos no setor. Já a Afya atua só neste segmento, com cursos de graduação e especialização.

O investimento em conteúdo para medicina é apenas um dos realizados pela Estratégia Concursos em 2020. Em meio à pandemia, a escola com sede em São Paulo tem investido em tecnologia. Neste ano, colocou de pé um sistema com mais de 2,5 milhões de questões cadastradas. Nele, o aluno consegue fazer filtros com o tipo de questão que deseja estudar a partir do tema (português ou matemática, por exemplo), do nível de complexidade e da banca examinadora desejada.  Boa parte das questões já está com gabarito comentado. A plataforma teve investimento de 25 milhões de reais.

Para manter a produção de conteúdo no contexto de isolamento social, a Estratégia comprou mais de 50 estúdios portáteis para que os professores pudessem fazer transmissões de aulas em casa. Agora, a ideia é manter a flexibilidade na gravação das aulas, mesmo com a retomada das atividades presenciais. “A quantidade de produção de conteúdo até aumentou com a pandemia, por conta dessa flexibilização”, afirma Carvalho. Os cursos da Estratégia ocorrem principalmente pela internet.

 

A empresa atua hoje com cursos preparatórios para concursos públicos, escolas militares, OAB, e também com pré-vestibulares, um dos segmentos que mais cresceram em 2020. “A vertical de vestibulares e escolas militares cresceu mais de 35% da pandemia, muita gente migrou do presencial para o online”, afirma.

Já o segmento de concursos sofreu com a suspensão de concursos pelo governo federal. Ainda assim, Carvalho afirma que o setor continua relevante. “O número de contratações no setor público vem diminuindo bastante, mas o número de pessoas estudando não diminui tanto. A carreira pública tem muitos atrativos”, diz.

Sucesso no Youtube

Fundada em 2011, a companhia nasceu vendendo materiais em formato PDF para quem está estudando para concursos. Em 2014, os professores parceiros passaram a gravar vídeos complementares para suas aulas escritas, o que acelerou a expansão da empresa. Com o tempo, em vez de gravarem apenas vídeos complementares, os professores passaram a produzir aulas completas em vídeo.

O conteúdo é transmitido gratuitamente pelo Youtube, o que atrai alunos para os cursos da Estratégia. Os canais da empresa no Youtube têm mais de 1,8 milhões de inscritos e mais de 140 milhões de visualizações, com transmissão de mais de 2 mil horas de conteúdos gratuitos por mês. A empresa oferece mais de 15 mil cursos online e tem cerca de 200 mil alunos ativos.

Mesmo antes da pandemia, as aulas da Estratégia já eram 100% online. Com a mudança de comportamento iniciada em 2020, a expectativa de Carvalho é de que os alunos busquem mais os cursos virtuais. "Vemos que nos próximos os alunos vao valorizar cada vez mais a tecnologia, vão querer uma plataforma amigável e conteúdo adaptado para suas necessidades individuais", diz Carvalho.

A partir do ano passado, a Estratégia passou a diversificar seu portfólio de cursos, após receber um aporte de 100 milhões de reais do fundo Axxon Group no segundo semestre de 2019. A empresa tem hoje cerca de 500 funcionários, sendo mais de 100 contratados em 2020. Em 2019, a Estratégia faturou 205 milhões de reais, e a expectativa é manter esse patamar em 2020.

 

De 0 a 10 quanto você recomendaria Exame para um amigo ou parente?

 

Clicando em um dos números acima e finalizando sua avaliação você nos ajudará a melhorar ainda mais.