Citi corta cerca de 35 posições em mesa de operações

Cortes, anunciados internamente no mês passado, aconteceram em todas as classes de ativos, disseram as fontes, e incluem o chefe de estratégia cambial do G10

Londres - O banco norte-americano Citi cortou cerca de 35 posições em sua operações em mercados de capitais em Londres, disseram fontes com conhecimento das mudanças nesta quarta-feira.

Os cortes, anunciados internamente no mês passado, aconteceram em todas as classes de ativos, disseram as fontes, e incluem o chefe de estratégia cambial do G10, Valentin Marinov.

A decisão é o mais recente sinal da pressão sobre posições com altos salários nas mesas de negociação de bancos diante do crescimento de negócios realizados por máquinas e de reduções mais amplas nos bancos desde a crise financeira de 2008. Além disso, os bancos estão fazer reservas de capital bilionárias diante do custo de litígios envolvendo manipulação de mercados de moedas e juros.

O Citigroup afirmou durante a publicação de seus resultados de terceiro trimestre no mês passado que está deixando o segmento de varejo bancário em 11 mercados, incluindo Japão e Egito.

O terceiro maior banco dos Estados Unidos, construído por uma série de aquisições que remontam a 1980, tem tentado reduzir seu tamanho desde a crise financeira para se tornar tão lucrativo quanto rivais.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também