CEO da GameStop é demitido e leva bolada milionária

George Sherman deve receber 179 milhões de dólares ao deixar o cargo, em julho, em boa parte devido à valorização das ações da empresa neste ano

A surpreendente valorização das ações da GameStop, maior rede varejista de games dos Estados Unidos, pode deixar milionário o presidente executivo da empresa, George Sherman. O executivo deve embolsar 179 milhões de dólares quando deixar o cargo, em 31 de julho, como parte de seu contrato de rescisão, que inclui mais de 1 milhão de ações.

A GameStop vem causando furor na bolsa de Nova York, com ganhos acumulados de 900% entre janeiro e março deste ano. Nesta terça, dia 20, as ações fecharam a 158,53 dólares.

A bolada que Sherman deve levar ao deixar o cargo supera o valor recebido por muitos executivos conhecidos de grandes empresas. O CEO da ViacomCBS, Joseph Ianniello, levou para casa 112,9 milhões de dólares e Jamie Dimon, do JPMorgan Chase, recebeu 107,8 milhões de dólares em 2019.

A GameStop decidiu desvincular parte do pagamento de Sherman de metas e resultados de desempenho no início da pandemia, no ano passado, e, como compensação, ofereceu um pacote de ações, que na época valiam muito menos.

Ryan Cohen, o bilionário cofundador da empresa, resolveu substituir Sherman, considerado um executivo experiente, por um novo líder com habilidades mais adequadas para a transição digital da companhia. A GameStop também tomou decisões para melhorar a governança, o que inclui a indicação de novos executivos para cargos-chave como o de executivo-chefe financeiro (CFO) e executivo-chefe de Tecnologia (CTO).

A varejista americana é considerada a maior do mundo no seu segmento, com mais de 5.000 lojas em dez países. A empresa vende jogos e consoles de videogames desde 1984, quando abriu sua primeira loja em Dallas, no Texas, ainda sob o nome de Babbage's. Em 2000, a companhia adotou o nome de GameStop e, dois anos mais tarde, abriu o capital na bolsa de Nova York, levantando 325 milhões de dólares.

O lançamento de novos consoles, como o PS5 no fim do ano passado, e o avanço da estratégia digital e de omnicanalidade (ou seja, de integração das lojas físicas com o e-commerce) vêm impulsionando as vendas da empresa, segundo analistas.

 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também