CEO da Embraer vê impulso de US$1 bi em acordo com Boeing

Nova sociedade entre a Embraer e a Boeing será uma companhia fechada com operações e sede no Brasil
Embraer informou nesta quinta-feira, 5, o acordo de joint venture com a Boeing (Eric Piermont/AFP/AFP)
Embraer informou nesta quinta-feira, 5, o acordo de joint venture com a Boeing (Eric Piermont/AFP/AFP)
Por ReutersPublicado em 05/07/2018 12:54 | Última atualização em 05/07/2018 12:54Tempo de Leitura: 1 min de leitura

São Paulo - A Embraer espera melhorar sua posição de caixa em 1 bilhão de dólares assim que a Boeing concluir a aquisição da participação majoritária em sua unidade de jatos comerciais, segundo uma nota do presidente-executivo da empresa brasileira, Paulo Cesar Silva, enviada a funcionários e vista pela Reuters.

Em teleconferência com analistas, executivos da fabricante brasileira de aviões disseram esperar que cerca de 20 por cento do pagamento de 3,8 bilhões de dólares da Boeing pela nova joint venture de aviação comercial iria para impostos e o restante poderia ser dividido entre recompra de ações, desalavancagem, dividendos especiais e investimento em projetos futuros de defesa e aviação executiva.