Negócios

Caterpillar lucra menos com vendas fracas em Brasil e China

A maior fabricante de equipamentos de construção e mineração do mundo teve lucro líquido de 710 milhões de dólares no segundo trimestre


	Tratores da Caterpillar: companhia manteve a projeção de lucro por ação em 2015 inalterada em 4,70 dólares
 (Scott Olson/Getty Images)

Tratores da Caterpillar: companhia manteve a projeção de lucro por ação em 2015 inalterada em 4,70 dólares (Scott Olson/Getty Images)

DR

Da Redação

Publicado em 23 de julho de 2015 às 12h29.

A Caterpillar divulgou lucro e vendas trimestrais menores nesta quinta - feira devido à fraqueza em mineração, atividade de construção mais lenta no Brasil e na China, e encomendas em queda da indústria petrolífera.

A maior fabricante de equipamentos de construção e mineração do mundo teve lucro líquido de 710 milhões de dólares no segundo trimestre, ou 1,16 dólar por ação, ante 999 milhões, ou 1,57 por papel, um ano antes.

O lucro por ação excluindo custos de reestruturação ficou em 1,27 dólar, em linha com as expectativas de analistas, ante 1,69 no mesmo período de 2014.

O volume de vendas menor e o enfraquecimento de moedas incluindo o iene, o euro e o real acarretaram um declínio na receita do segundo trimestre, que caiu para 12,3 bilhões de dólares, uma baixa de 13 por cento ante os 14,2 bilhões registrados um ano antes.

A companhia manteve a projeção de lucro por ação em 2015 inalterada em 4,70 dólares, ou 5 dólares excluindo custos de reestruturação.

A Caterpillar espera que a receita em 2015 atinja 49 bilhões de dólares, redução de 1 bilhão de dólares ante a previsão anterior, com a revisão para baixo sendo atribuída às taxas de câmbio desfavoráveis.

Acompanhe tudo sobre:CaterpillarEmpresasEmpresas americanasLucroVendas

Mais de Negócios

Marca de infusões orgânicas cresce com aumento do consumo de chás no Brasil e fatura R$ 6 milhões

Descubra 4 formas de pedir empréstimo e quais são as vantagens e desvantagens de cada uma

Apoio Financeiro no RS: prazo para adesão ao termina nesta sexta-feira; saiba como se inscrever

Com nova fábrica, Gelato Borelli vai triplicar produção e planeja faturar R$ 360 milhões em 2024

Mais na Exame