Negócios
Acompanhe:

Bunge vai investir US$ 2,5 bilhões no Brasil

Plano da companhia é ser autossuficiente em energia no país até 2014

Bunge: investimentos devem ampliar capacidade de processamento da companhia (IVSON/DIVULGACAO)

Bunge: investimentos devem ampliar capacidade de processamento da companhia (IVSON/DIVULGACAO)

D
Daniela Barbosa

18 de agosto de 2011, 18h34

São Paulo - A Bunge anunciou, nesta quinta-feira (18/8), que fará investimentos de 2,5 bilhões de dólares no Brasil até 2016. O montante será destinado para a expansão dos setores de açúcar e bioenergia.  A ideia da companhia é se tornar autossuficiente em energia até 2014.

Hoje, a Bunge consome em todas as suas operações no Brasil cerca de 700 GWh por ano e deverá se tornar absolutamente autossuficiente, gerando excedente de energia para o Brasil.

"Com esses investimentos, a produção de açúcar e etanol da empresa crescerá 50% e a cogeração de energia elétrica será ampliada seis vezes", disse a empresa em nota.

Ainda de acordo com comunicado, o aporte deverá  atingir 30 milhões de toneladas de cana-de-açúcar processadas. Neste ano, a Bunge afirmou que está sendo plantados cerca de 70.000 hectares de cana.

Os investimentos serão voltados para a expansão industrial das oito usinas do grupo, focadas na produção de açúcar, etanol e energia elétrica.