Bolsonaro avalia nomes para presidência da Eletrobras, diz ministro

O presidente da República, Jair Bolsonaro, tem participado de conversas para a definição de um novo presidente para a estatal de energia Eletrobras, disse nesta terça-feira o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque

O presidente da República, Jair Bolsonaro, tem participado de conversas para a definição de um novo presidente para a estatal de energia Eletrobras, disse nesta terça-feira o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque.

A Eletrobras passou a ser comandada nesta terça-feira pela diretora financeira, Elvira Presta, que acumulou as funções depois que o presidente da companhia, Wilson Ferreira Jr., aceitou um convite para chefiar a BR Distribuidora no final de janeiro.

"O presidente Bolsonaro está analisando alguns nomes e eu tenho conversado com ele, estou assessorando ele nesse sentido. E nós acreditamos que poderemos em breve anunciar o novo presidente da empresa", disse Albuquerque, em entrevista à Band News.

O ministro acrescentou que a nova direção da Eletrobras deverá ser de "continuidade" e elogiou os executivos da empresa pelo que qualificou como uma gestão "excelente" da estatal.

Questionado durante a entrevista, ele disse que não há uma preferência entre a escolha de um militar ou civil para o cargo.

O governo indicou no mês passado o general da reserva Joaquim Silva e Luna para assumir a presidência da Petrobras em substituição ao atual CEO Roberto Castello Branco.

"Não existe nenhum perfil pré-estabelecido, é alguém que tenha capacidade de dar continuidade à gestão que está sendo feita... nós aqui não distinguimos área militar da área civil, buscamos pessoas que tenham competência e capacidade."

Após o anúncio da saída de Ferreira, em 25 de janeiro, a Eletrobras disse que seu conselho aprovou a contratação de uma consultoria externa especializada em recrutamento de executivos "a fim de assessorar o colegiado no processo de seleção e eleição do novo presidente".

Questionada, a estatal não respondeu de imediato a um pedido de comentários sobre a fala do ministro Albuquerque.

Na BandNews, o ministro disse ainda esperar que uma medida provisória encaminhada ao governo ao Congresso no mês passado com proposta de privatização da Eletrobras possa ser apreciada pelos parlamentares até junho.

Petrobras

O ministro de Minas e Energia também disse que o governo não vai interferir na política da Petrobras para os preços dos combustíveis, que gerou divergências entre o atual CEO da estatal e Bolsonaro e levou à indicação pelo presidente de um novo chefe para a companhia.

"Está no estatuto da empresa que ela sempre tem que praticar preço de paridade internacional dos combustíveis. O que estamos trabalhando é em instrumentos, que qualquer país deve ter, para evitar volatilidade de preços", afirmou.

Segundo ele, essas medidas não significarão controle dos valores dos combustíveis, uma vez que isso poderia prejudicar importações necessárias ao abastecimento do mercado brasileiro.

"Você não tem como controlar esse preço, senão ninguém vai importar. Se você quiser ter algum tipo de controle, em termos de subsidio, você tem que pagar por isso. E é isso que nós estamos analisando", afirmou, sem detalhar.

De 0 a 10 quanto você recomendaria Exame para um amigo ou parente?

 

Clicando em um dos números acima e finalizando sua avaliação você nos ajudará a melhorar ainda mais.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.