Negócios
Acompanhe:

BK assume Domino's de olho no mercado sem crise das pizzas

Burger King estima que serão abertos no país mais de 1.000 restaurantes de fast-food de pizza nos próximos 10 anos

 (Germano Lüders/Exame)

(Germano Lüders/Exame)

V
Victor Sena

9 de julho de 2021, 21h16

Ao anunciar que vai incorporar a marca Domino's em sua companhia nesta sexta-feira, o Burger King Brasil destacou a força que o segmento de fast-foods de pizzas têm tido no país.

Entre 2010 e 2019, a categoria cresceu a um ritmo de 10,7% e movimentou 4 bilhões de reais, ficando atrás apenas do segmento dos hambúrgueres, segundo dados da consultoria Euromonitor.

A rede estima também que serão abertos no país mais de 1.000 restaurantes de fast-food de pizza nos próximos 10 anos.

Fundada na década de 60 no estado do Michigan, a Domino's Pizza tem 300 restaurantes no Brasil, dos quais 213 são
operações de franqueados e 90 são restaurantes próprios.

A Domino's, hoje, é controlada pela DP Brasil Participações Societárias e foi avaliada em 3,48 bilhões de reais. pelo Burger King.

Os custos da rede de hambúrgueres, no entanto, serão principalmente no aporte no capital social da DP: serão acrescidos 206 milhões de reais e com a operação, de 12 milhões de reais.

Isso porque com a implementação da Incorporação de Ações, os acionistas da DP Brasil receberão, em conjunto, 54, milhões de ações ordinárias de emissão da Companhia, nesta data equivalentes a 16,4% do total de ações ordinárias da Companhia, já considerando o aumento de capital decorrente da Incorporação de Ações.

Além dos restaurantes próprios e franquias, a Domino's também opera uma fábrica que produz massa fresca para seus restaurantes e distribui insumos para as operações.

Além do potencial do consumo de pizzas, o Burguer King Brasil destaca que o segmento de pizzas é muito pulverizado, o que abre espaço para fusões, aquisições e consolidação.

A expectativa é que a transação seja concluída no quarto trimestre deste ano.

Como fica a governança

No fato relevante divulgado ao mercado nesta sexta, o Burger King afirma que será proposto para aprovação em assembleia de acionistas da Companhia o aumento do número de membros do Conselho de Administração da Companhia de 7 para 9 membros, a serem indicados pelas acionistas majoritários da DP.

Esta é a segunda aquisição que o Burger King Brasil faz. Em 2018, a companhia assumiu o controle do Popoeys, rede especializada em fast-food de frango. A ideia na época era bater de frente com o KFC, que no Brasil é operada pelo grupo Sforza, do empresário Carlos Wizard.

Com a entrada da Domino's, a empresa afirma que já tem uma experiência recente adquirida com a aquisição do Popeyes e dará independência para as marcas. No fato relevante desta sexta, o Burger King destaca as três linhas de negócios.