Aviação comercial parou na Ucrânia

Autoridades ucranianas fecharam o espaço aéreo do país, enquanto algumas companhias suspenderam voos por tempo intederminado
 (Cavan Images/Getty Images)
(Cavan Images/Getty Images)
L
Luciana Lima

Publicado em 24/02/2022 às 10:40.

Última atualização em 24/02/2022 às 11:11.

Autoridades da Ucrânia fecharam o espaço aéreo do país para voos comerciais, citando um “alto risco para a segurança”, em meio à invasão russa ao país nesta quinta-feira (24). O anúncio foi realizado pelo Ministério da Infraestrutura ucraniano, depois de Vladimir Putin declarar que começaria uma operação militar contra o país vizinho. 

A Eurocontrol, que administra o tráfego aéreo em toda a Europa, também anunciou que todas as operações aéreas para a Ucrânia foram canceladas no dia de hoje. Na noite desta quarta-feira, a organização já havia alertado para um “risco potencial para a aviação civil”. 

Imagens do site Flight24 Radar, que monitora em tempo real aviões no mundo todo, viralizaram após mostrar o espaço aéreo ucraniano totalmente vazio nesta quinta-feira. 

Nos últimos dias, à medida que crescia a tensão entre os dois países, companhias aéreas passaram a evitar a o espaço aéreo ucraniano, mesmo assim alguns voos foram forçados a desviar imediatamente após os avisos. 

Pelo menos dois voos da transportadora israelense El Al, incluindo um que viaja de Tel Aviv para Toronto, tiveram que dar meia-volta repentinamente, segundo o The Wall Street Journal. Outro voo, da Polish Airlines com destino à capital ucraniana, Kiev, também foi redirecionado para Varsóvia logo após a decolagem.

Desde a semana passada, as companhias aéreas Air France, Lufthansa, Swiss, Eurowings e Austrian Airlines já haviam suspendido voos para a Ucrânia até o final do mês. Antes disso, a transportadora holandesa KLM foi a primeira grande companhia aérea internacional a interromper as viagens para a Ucrânia no início deste mês.

Nesta manhã, só era possível encontrar voos a partir do dia 01 de março no site da Lufthansa e a KLM disponibilizava datas somente a partir do dia 06 do mês que vem. Já a Air France divulgou um anúncio dizendo que estendeu a suspensão dos voos para a Ucrânia indefinidamente. 

“À luz da situação local e do fechamento do espaço aéreo ucraniano, a Air France estende a suspensão de seu serviço para Kiev (Ucrânia) até novo aviso. Os clientes impactados foram informados individualmente”, declarou a companhia aérea. 

O Safe Airspace, plataforma criada para monitorar a segurança aérea de zonas de conflito após o voo MH17 da Malaysia Airlines ser derrubado no leste da Ucrânia em 2014, reforçou que aumentou seu nível de risco na região para a categoria “não voar”. 

Quer saber tudo sobre a invasão da Ucrânia e como isso impacta o Brasil e você? Leia na Exame.