Acionistas da MMX ajuízam recuperação

O pedido foi ajuizado em caráter de urgência no fim de novembro

São Paulo - Acionistas da MMX Mineração e Metálicos e da sua controlada, a MMX Corumbá, holding de mineração que pertence ao ex-império X, do empresário brasileiro Eike Batista, ratificaram ontem a decisão de ajuizar pedido de recuperação judicial no Rio de Janeiro.

O pedido foi ajuizado em caráter de urgência no fim de novembro. Na ocasião, a empresa informou que a decisão era "imperativa, tendo em vista o atual cenário da companhia e a conjuntura adversa do País nos últimos anos, prejudicada pelo declínio dos preços do minério de ferro e o contexto de instabilidade política e econômica, que impossibilitou que a companhia e a MMX Corumbá concretizassem as expectativas de faturamento previstas".

A empresa também informou no mês passado que a dificuldade em atrair novos investimentos e financiamentos contribuiu para o pedido de proteção contra credores.

Já o processo de recuperação judicial da outra unidade do grupo, a MMX Sudeste, segue seu rito normal e independente do novo pedido de proteção contra credores.

A MMX disse que o pedido de proteção aos credores visa a preservar o valor da companhia, fortalecer sua estrutura de capital e possibilitar a implementação de um plano de estabilização, atendendo aos interesses de seus credores e acionistas. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.