Viena recebeu 100 refugiados nesta quarta

Autoridades locais se preparam para uma possível nova chegada de refugiados nos próximos dias

	Na segunda-feira, passaram por Viena cerca de 3.650 refugiados, a maioria sírios, afegãos e iraquianos
 (REUTERS/Ognen Teofilovski)
Na segunda-feira, passaram por Viena cerca de 3.650 refugiados, a maioria sírios, afegãos e iraquianos (REUTERS/Ognen Teofilovski)
Por Da RedaçãoPublicado em 02/09/2015 16:38 | Última atualização em 02/09/2015 16:38Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Viena - Cerca de cem refugiados do Oriente Médio chegaram da Hungria à estação austríaca oeste (Westbahnhof) de Viena nesta quarta-feira, enquanto as autoridades locais se preparam para uma possível nova onda nos próximos dias.

"Em comparação com o começo da semana, a situação ficou mais tranquila nas estações ferroviárias austríacas", descreveu nesta quarta-feira o porta-voz da empresa ferroviária federal ÖBB, Michael Braun.

No entanto, o número de pessoas que chegam à estação de Westbahnhof "pode subir muito rapidamente", alertou o porta-voz em entrevista à agência de notícias "APA".

Por esse motivo, ÖBB mantém "intensas conversas" com as autoridades húngaras, que garantiram que já não haverá mais trens repletos de refugiados, como aconteceu na segunda-feira passada.

A empresa estatal ferroviária preparou dois andares inteiros em um edifício de escritórios vazio, perto da estação, para alojar os refugiados que seguirão viagem no dia seguinte.

A Cruz Vermelha austríaca instalou no local 200 camas para os refugiados e oito funcionários, incluindo dois sanitários.

Na segunda-feira, passaram por Viena cerca de 3.650 refugiados, a maioria sírios, afegãos e iraquianos, que continuaram imediatamente a viagem rumo à vizinha Alemanha.

Desde ontem estão bloqueadas no centro de Budapeste centenas de refugiados que compraram bilhetes de trem para Viena, mas a polícia húngara alega que eles não têm documentos para sair do país e não os deixa prosseguir à estação Keleti.