Venezuela rebate críticas de Kerry à democracia do país

A disputa ocorre depois de uma reaproximação no início deste ano entre as duas nações

Caracas - A ministra das Relações Exteriores da Venezuela, Delcy Rodríguez, criticou nesta segunda-feira o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, por questionar as credenciais democráticas do país antes das eleições legislativas, nas quais as pesquisas indicam que o governo socialista venezuelano será derrotado.

A disputa ocorre depois de uma reaproximação no início deste ano entre as duas nações, cujos governos são ideologicamente opostos.

Em uma entrevista transmitida pela CNN em espanhol na segunda-feira, Kerry descreveu a Venezuela como "problemática" e disse que as eleições de dezembro darão uma "medida do tipo de democracia que existe no país".

Respondendo no Twitter na própria segunda à noite, a chanceler Delcy Rodríguez afirmou que a Venezuela rejeita os comentários de Kerry.

"O registro eleitoral nos Estados Unidos é fundado sobre a discriminação ... Nosso sistema político está fundado na democracia."

A Venezuela e os Estados Unidos vêm mantendo relações difíceis desde que Hugo Chávez, morto em 2013, foi eleito presidente em 1998.

Chegaram a seu ponto mais baixo em 2006, quando Chávez descreveu o então presidente norte-americano George W. Bush como "o diabo".

Os dois países não trocam embaixadores desde 2010.

No domingo, o presidente da Venezuela, Nicolas Maduro, disse que o presidente Barack Obama estava atrasando o aval ao embaixador proposto para Washington.

Já os EUA não indicaram um nome para a sua embaixada na Venezuela. Funcionários da representação norte-americana em Caracas não responderam de imediato a um pedido de comentário.

As relações começaram a melhorar no início do ano, mas parecem ter retrocedido depois que Leopoldo López, um líder oposicionista preso, foi condenado a quase 14 anos de prisão em setembro, acusado de fomentar a violência contra o governo. Washington vinha pressionando pela libertação de López.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.