Tudo o que sabemos sobre a mutação da covid e fechamento de fronteiras

Países como Alemanha, França, Índia e Colômbia barram viajantes vindos do Reino Unido para conter propagação da variante; bolsas caem

No domingo dia 20, vários países, entre eles Alemanha e Holanda, anunciaram a suspensão de voos vindos do Reino Unido em função de uma mutação do coronavírus que está se espalhando rapidamente pelo país. Nesta segunda, dia 21, a Colômbia, a Turquia e o Irã também decidiram barrar o tráfego de passageiros originado de aeroportos britânicos. O Brasil ainda não se pronunciou. A Argentina e o Chile anunciaram que também vão suspender o tráfego aéreo com o Reino Unido.

Chamada de VUI-202012/01 (em inglês, variant under investigation), a variação consegue se propagar com uma agilidade 70% superior à da cepa original, segundo o governo britânico, e é responsável por 60% dos novos casos de covid em Londres. No fim de semana, o secretário de Saúde britânico, Matt Hancock, disse que a nova variação está fora de controle e orientou a população a ficar em casa. A nova cepa do vírus também foi identificada na Dinamarca e na Holanda, segundo a OMS.

Quais países baniram voos do Reino Unido até agora?

Na Europa, uma dezena de países, entre eles França, Alemanha, Itália, Rússia e Bélgica, suspendeu o transporte de passageiros vindos do Reino Unido no domingo dia 20. Nesta segunda, os membros da União Europeia se reúnem para determinar até quando os voos estarão suspensos e quais medidas sanitárias serão adotadas para conter o avanço da variação do coronavírus.

A Índia, o Canadá e a Colômbia anunciaram que também vão barrar viajantes vindos do Reino Unido. No Oriente Médio, Omã decidiu fechar todo o tráfego aéreo e marítimo com o Reino Unido. A Arábia Saudita anunciou que vai suspender todos os voos internacionais. A Argentina, o Chile e o Peru também decidiram bloquear o tráfego aéreo com o Reino Unido.

Qual tem sido a reação do mercado?

As bolsas europeias começaram a operar em queda nesta segunda-feira e o petróleo despencou 5,42% diante do temor de recuo da atividade econômica em algumas das maiores economias do mundo. Na manhã desta segunda, a DAX, de Frankfurt, operava em baixa de -2,69%, assim como a CAC, de Paris (-2,85%) e a Euronext 100 (-2,56%). 

A variação da covid pode ser resistente à vacina?

De acordo com as autoridades sanitárias do Reino Unido, onde a mutação foi identificada pela primeira vez, existe uma alta probabilidade de que as vacinas sejam eficazes contra a nova cepa. Variações já eram esperadas, já que fazem parte do comportamento evolutivo dos vírus. A maior preocupação se refere à capacidade de propagação da mutação, que se liga mais facilmente às células humanas. variante pode inclusive estar suplantando outras mutações da Sars-Cov-2, acreditam os cientistas.

Onde a mutação já foi identificada?

A Organização Mundial de Saúde (OMS) informou neste domingo, dia 20, que a variação também foi detectada na Dinamarca, na Holanda e na Austrália, embora ainda não tenha se espalhado nesses países. A OMS afirmou que está trabalhando em conjunto com as autoridades sanitárias do Reino Unido para estudar a mutação e entender de que forma ela pode afetar o desenrolar da pandemia.

(esta reportagem está sendo atualizada)

 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.