Síria confirma apoio à Rússia na ONU

"Estamos convencidos de que a Federação Russa não apenas se defende, mas também defende a justiça e os direitos da humanidade", declarou o ministro
A Rússia, aliada da Síria há décadas, é o principal apoio do governo de Bashar al-Assad e intervém militarmente no país desde 2015 (AFP/Reprodução)
A Rússia, aliada da Síria há décadas, é o principal apoio do governo de Bashar al-Assad e intervém militarmente no país desde 2015 (AFP/Reprodução)
A
AFP

Publicado em 26/09/2022 às 15:55.

Última atualização em 26/09/2022 às 16:01.

O ministro das Relações Exteriores da Síria deu forte apoio nesta segunda-feira, 26, na tribuna da ONU à guerra travada pela Rússia na Ucrânia, um dos poucos apoios recebidos por Moscou nesta semana na Assembleia Geral. 

"A Síria reitera sua posição em relação à operação militar especial da Rússia na Ucrânia e aos direitos da Rússia de se defender e proteger seu próprio território", disse Faisal al-Mekdad.

"Estamos convencidos de que a Federação Russa não apenas se defende, mas também defende a justiça e os direitos da humanidade, os direitos de todos de rejeitar a hegemonia unipolar", acrescentou o ministro das Relações Exteriores da Síria.

Este apoio não é novo. Poucos dias após a invasão da Ucrânia pela Rússia no final de fevereiro, o ministro da Defesa sírio propôs o envio de soldados sírios para a Ucrânia ao lado das forças russas.

A Rússia, aliada da Síria há décadas, é o principal apoio do governo de Bashar al-Assad e intervém militarmente no país desde 2015.

As declarações do chefe da diplomacia síria nesta segunda-feira contrastam com a chuva de críticas à Rússia desde o início da Assembleia Geral da ONU, na terça-feira passada.

Os países ocidentais criticaram fortemente a Rússia, enquanto China e Índia não ofereceram apoio e pediram uma resolução pacífica do conflito na Ucrânia.

Veja também: 

Chefe da ONU pede fim da 'era da chantagem nuclear'

Parceiros da UE sinalizam desconforto após direita vencer eleição na Itália