Rainha Elizabeth II define período de transição para Harry e Meghan

Na última semana, casal comunicou que abdicará de suas funções reais e passará maior parte do tempo no Canadá

Londres — A rainha Elizabeth II anunciou nesta segunda-feira que a família real britânica abrirá um período de transição para acomodar o novo status dos duques de Sussex, Harry e Meghan, durante o qual eles passarão um tempo no Canadá e no Reino Unido.

Após uma reunião realizada hoje para esclarecer o futuro papel na monarquia do filho mais novo da princesa Diana e sua esposa, o Palácio de Buckingham emitiu uma nota na qual a rainha afirma que ainda precisam ser resolvidas algumas questões, as quais classificou como “complexas”.

Depois do encontro, Harry, o irmão, William, e o pai, o príncipe Charles, foram vistos deixando separadamente a residência real de Sandringham, localizada no leste da Inglaterra.

Segundo a imprensa britânica, a reunião durou quase duas horas. Meghan, que está no Canadá, participou das discussões por telefone.

Na nota, Elizabeth II afirma que ela “apoia completamente” o desejo do neto e da ex-atriz americana de “criar uma nova vida como uma família jovem”. No entanto, a monarca admite que gostaria que os dois permanecessem com os papéis que exerciam na família real.

“Ainda que preferíssemos que eles seguissem como membros da família real que trabalham em tempo integral, respeitamos e entendemos o desejo de viver uma vida mais independente como família, enquanto seguem sendo parte valiosa de minha família”, destacou.

O comunicado não detalha as questões que foram abordadas durante a reunião, mas Elizabeth II falou sobre um dos aspectos que mais perguntas gerou desde o anúncio dos duques de Sussex: como Harry e Meghan bancarão suas despesas no futuro.

“Eles deixaram claro que não querem depender de recursos públicos em suas novas vidas. (…) Esses são assuntos complexos que minha família deve resolver. Ainda falta muito trabalho para fazer, mas pedi que as decisões finais sejam tomadas nos próximos dias”, escreveu a monarca.

Desde o anúncio de Meghan e Harry, a imprensa sensacionalista britânica especula os motivos que levaram o casal a querer abrir mão do status de “membros sêniores” da família real. Entre os rumores está uma suposta má relação entre os filhos de Diane. Harry também teria tido algumas discordâncias com o restante da monarquia.

Para pôr fim aos rumores, Harry e William publicaram hoje uma nota na qual condenam a “linguagem ofensiva” e “potencialmente prejudicial” em uma notícia publicada por um dos tabloides. Os dois também chamam as especulações de “falsas”.

Apesar de detalhes da reunião de hoje não terem sido divulgados, especula-se que Harry e Meghan tenham discutido com Elizabeth II a possibilidade de renunciar à família real e como bancarão pelo esquema de segurança montado para proteger integrantes da monarquia se deixarem de receber recursos públicos.

O inesperado anúncio de Harry causou grande polêmica no Reino Unido. A opinião pública britânica está dividida entre aqueles que compreendem o desejo do casal de ter mais privacidade e os que questionam se eles podem ganhar dinheiro sem se beneficiar do status de integrantes da família real.

Suporte a Exame, por favor desabilite seu Adblock.