Presidente do COI condena atentados "odiosos" em Bruxelas

O dirigente classificou os ataques de hoje como "odiosos" e "covardes", e que vão contra os valores humanos e olímpicos

Redação Central - Presidente do COI, o alemão Thomas Bach, condenou veementente nesta terça-feira, por meio de comunicado, os atentados que ocorreram mais cedo em Bruxelas, na Bélgica, que deixaram, pelo menos, 30 mortos.

"Estes e outros atos terroristas, em diferentes países, mostram que os valores olímpicos de entendimento, respeito e paz são mais importantes do que nunca para nosso mundo", diz o texto divulgado pelo Comitê Olímpico Internacional.

Bach classificou os ataques de hoje como "odiosos" e "covardes", e que vão contra os valores humanos e olímpicos. O dirigente ainda aproveitou para transmitir condolências a todos os familiares de vítimas.

Hoje, pelo menos 30 pessoas morreram e outras 136 ficaram feridas nos atentados desta terça-feira no aeroporto de Zaventem, em Bruxelas, e na estação de metrô de Maalbeek, informaram o prefeito da cidade, Yvan Mayeur, e a ministra da Saúde da Bélgica, Maggie de Block. 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.