Parlamento turco suspende proibição de uso de calças

Parlamento turco suspendeu a proibição de as deputadas usarem calças compridas dentro do plenário

Ancara - O Parlamento turco suspendeu a proibição de as deputadas usarem calças compridas dentro do plenário, poucas semanas depois da decisão do governo de permitir que as funcionárias públicas usem o véu islâmico.

O fim da proibição de usar calças compridas foi aprovado na quarta-feira graças ao apoio do Partido da Justiça e Desenvolvimento (AKP), o partido islamita conservador no poder.

A decisão foi tomada depois que Safak Pavey, uma deputada da oposição que tem uma perna e um braço artificiais, se queixou de ser obrigada a usar saias no parlamento.

O AKP do primeiro-ministro Recep Tayyp Erdogan tem a maioria dos 550 assentos no parlamento (327 deputados, 79 deles mulheres).

No final de outubro, quatro deputadas do AKP se apresentaram no Parlamento com o véu tradicional, rompendo um tabu neste país oficialmente laico.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também