Papa Francisco: massacres e atrocidades são diários na Ucrânia

"Infelizmente, a violenta agressão à Ucrânia não está diminuindo", disse ele a cerca de 30 mil pessoas na Praça de São Pedro em sua tradicional missa de domingo
 (Guglielmo Mangiapane/Reuters)
(Guglielmo Mangiapane/Reuters)
Por ReutersPublicado em 20/03/2022 13:57 | Última atualização em 20/03/2022 13:57Tempo de Leitura: 1 min de leitura

O Papa Francisco, continuando com sua onda de críticas implícitas à Rússia, chamou o conflito na Ucrânia de um "massacre sem sentido" e pediu aos líderes que parem "esta guerra repugnante".

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso. Tudo por menos de R$ 0,37/dia.

"Infelizmente, a violenta agressão à Ucrânia não está diminuindo", disse ele a cerca de 30 mil pessoas na Praça de São Pedro em sua tradicional missa de domingo.

"É um massacre sem sentido, no qual a cada dia se repetem massacres e atrocidades", disse Francisco, que até agora evitou mencionar a Rússia pelo nome, em sua mais recente condenação à guerra.

"Não há justificativa para isso", acrescentou.

"Peço a todos os atores da comunidade internacional que se comprometam verdadeiramente a parar esta guerra repugnante", disse o papa, arrancando vivas e aplausos da multidão.

"Esta semana mísseis e bombas atingiram civis, idosos, crianças e mães grávidas", disse ele.

Francisco também falou sobre sua visita no sábado a um hospital de Roma que trata crianças feridas na Ucrânia.