Mundo

Operação na Ucrânia prende um dos líderes do Estado Islâmico

Shishani, um dos comandantes do EI na província síria de Latakia de 2012 a 2016, foi preso perto da casa onde residia

Bandeira do Estado Islâmico (Dado Ruvic/Reuters)

Bandeira do Estado Islâmico (Dado Ruvic/Reuters)

E

EFE

Publicado em 15 de novembro de 2019 às 17h28.

Kiev - Um dos líderes do grupo jihadista Estado Islâmico (EI), o georgiano Al Bara Shishani, foi detido nos arredores de Kiev em uma operação conjunta das forças de segurança ucranianas, georgianas e da CIA.

Shishani, um dos comandantes do EI na província síria de Latakia de 2012 a 2016, foi preso perto da casa onde residia, explicou o Serviço de Segurança da Ucrânia em comunicado.

"As investigações policiais confirmaram que o estrangeiro detido é realmente o líder do Estado Islâmico procurado", diz a nota oficial.

O detido, que deixou a Síria com destino à Turquia em 2016, cruzou no ano passado a fronteira ucraniana com um passaporte falso. Depois, se dedicou a coordenar as ações de uma das células do EI, conhecida como Amniativ.

Entre 2013 e 2016, o extremista georgiano atuou como número 2 de Abu Omar al-Baghdadi, líder do grupo que morreu em combate há três anos. As forças de segurança ucranianas investigam agora se Shishani cometeu algum crime no país.

Acompanhe tudo sobre:Estado IslâmicoTerrorismoUcrânia

Mais de Mundo

Esquerda francesa enfrenta impasse para nomear primeiro-ministro; entenda

Brasil observa eleição na Venezuela com ‘preocupação e confiança’, diz Amorim

Eleições EUA: Doadores democratas reterão US$ 90 milhões enquanto Biden permanecer na disputa

Com ocupação de 99%, Reino Unido liberará milhares de detidos para abrir espaço nas prisões

Mais na Exame