Obama diz que referendo na Crimeia é ilegal

Pouco antes, líderes da União Europeia (UE) emitiram nota na qual também qualificaram como "ilegal" a convocação do referendo

Washington - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, qualificou como "ilegal" a convocação de um referendo pelo Parlamento da Crimeia para que os eleitores decidam se o território continuará a fazer parte da Ucrânia ou será reincorporado à Rússia.

Segundo Obama, o referendo convocado para 16 de março viola tanto a constituição ucraniana quanto as leis internacionais.

Pouco antes, líderes da União Europeia (UE) emitiram nota na qual também qualificaram como "ilegal" a convocação do referendo.

Em breve pronunciamento na Casa Branca, Obama disse ainda que qualquer discussão referente ao futuro da Ucrânia precisa contar com a participação do governo "legítimo" do país e pediu ao Congresso que vote logo um pacote de ajuda econômica a Kiev.

Fontes: Associated Press e Dow Jones Newswires.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.