Julian Castro declara apoio a Elizabeth Warren nas primárias democratas

Filho de imigrante mexicano, Castro, ex-ministro de Obama, era o único pré-candidato de ascendência latina entre os democratas

São Paulo — Julian Castro, ex-ministro do governo de Barack Obama que na quinta-feira retirou sua candidatura democrata para as eleições presidenciais de 2020, anunciou nesta segunda-feira através de um vídeo que apoiará a senadora progressista Elizabeth Warren.

Filho de um imigrante mexicano, Castro, de 45 anos, ex-ministro de Moradia de Obama e ex-prefeito de San Antonio, no Texas, era o único concorrência de ascendência hispânica nas primárias democratas.

Contudo, nunca conseguiu se aproximar dos primeiros lugares das preferências dos eleitores nas pesquisas de opinião e retirou sua candidatura na quinta da semana passada.

“Há uma candidata que vejo sem medo de lutar endemoniadamente para garantir que a promessa dos Estados Unidos estará aí para todos”, disse Castro sobre Warren no vídeo.

A senadora do estado de Massachusetts, de 70 anos, agradeceu seu apoio e classificou-o como uma “voz poderosa para a mudança progressista e ousada”.

Segundo a média das pesquisas de opinião do site RealClearPolitics, Castro não conseguiu superar 1,2% de intenção de voto para esta instância. A primeira votação para definir o candidato democrata se realizará em 3 de fevereiro no estado de Iowa.

O ex-vice-presidente Joe Biden lidera a intenção de voto com 28,3%, segundo a média nacional do RealClearPolitics, à frente dos senadores Bernie Sanders (19,1%) e Warren (15,1%).

Suporte a Exame, por favor desabilite seu Adblock.